COTIDIANO

Honrar a mãe é um ato essencial de amor e gratidão!

  • 07/05/2019 04:00

Nesta semana, mesmo que de maneira singela, muitas pessoas querem homenagear a mamãe de forma interessante e afetiva, já que o dia delas se aproxima: 12 de maio.  As lojas ficam cheias de pessoas bem intencionadas, que buscam o melhor presente para a genitora.

E está certo em presentear quem lhe deu a vida. É prazeroso demonstrar a gratidão através de presentes, sejam eles de qualquer valor.  As mães se sentem valorizadas e queridas, lembradas. É um carinho a mais dentro daquele embrulho. Gostoso de saber que em algum momento o filho se preocupou e foi atrás de algo para lembrar a data.

Porém, um presente nesta data é “apenas” uma lembrança. Um momento. Muitos filhos só levam as mães para almoçarem fora neste dia. Só ligam no segundo domingo de maio. Só abraçam nesta data especial. Só dizem “Eu Te Amo” neste instante e nos outros 364 dias do ano, se esquecem de falar “bom dia”, de ligar para perguntar de está bem; de abraçar, de demonstrar carinho, afeto, amor, gratidão.

Gratidão! “Ato de reconhecimento de uma pessoa por alguém que lhe prestou um benefício, um auxílio, um favor. Em um sentido mais amplo, pode ser explicada também como recognição abrangente pelas situações e dádivas que a vida lhe proporcionou e ainda proporciona”. O amor materno é algo divino, incondicional, incomparável. Que só se conhece, quando mulher, depois que se torna mãe. É um sentimento maravilhoso, cheio de magias. É, realmente, padecer no paraíso.

Mas, vale lembrar, sempre, que o dia das mães não pode e não deve ser levado em consideração apenas no segundo domingo de maio. Uma mãe deve ser louvada e agraciada todos os dias. Não há nada mais recompensador para uma mãe, do que a felicidade de um filho e sua gratidão por tudo o que ela fez e fará sempre que for necessário. Em Êxodo diz: “Honra teu pai e tua mãe, a fim de que tenhas vida longa na terra que o Senhor, o teu Deus, te dá”. Assim, o faça.