Cedida/Péricles Júnior - Equipe Unimed/Semepp/Instituto Edespp reunida ontem, após a vitória por 37 a 7 contra a vizinha Álvares Machado

Foto: Cedida/Péricles Júnior - Equipe Unimed/Semepp/Instituto Edespp reunida ontem, após a vitória por 37 a 7 contra a vizinha Álvares Machado

VIBRAÇÕES POSITIVAS

Handebol feminino de PP joga pelo ouro hoje

Após vencer Álvares Machado pelo placar de 37 a 7, meninas entram em quadra contra Ourinhos para essa importante decisão, pelos Jogos Regionais, em Assis

  • 24/07/2019 06:39
  • OSLAINE SILVA - Da Redação

Unimed/Semepp/Instituto Edespp 37, Álvares Machado 7. Este foi o placar do jogo de ontem que garantiu às meninas do handebol prudentino a vaga na final em busca de mais uma medalha de ouro nos 63° Jogos Regionais do Estado de São Paulo, realizados em Assis. Elas entram em quadra hoje contra Ourinhos para essa importante decisão.

“Temos que agradecer a Semepp [Secretaria Municipal de Esportes], a Unimed Prudente, Set Fit Academia, Posto Itatiaia, Funada, Contábil Cardinali e a todos os pais e responsáveis por nossos atletas. Nosso muito obrigado mesmo! Essa conquista é de todos nós, juntos! Vamos dar o nosso melhor”, agradece o técnico da equipe, Péricles Júnior.

Treinador desde 2013, ele conta que começou jogar handebol em 1998, aos 10 anos. Ele se formou e logo começou a trabalhar com a modalidade. Tudo começou com o professor José, quem ele respeitava muito e que depois o apresentou ao professor Rogério Persinoto, o Lolo, que ainda tem o privilégio de jogar com ele e sempre o incentivou desde sempre a ser atleta e criar essa paixão pela modalidade.

“Eu me espelhava muito na pessoa dele como treinador e tudo que me transmitiu de informação, tudo que proporcionou para que eu crescesse dentro da modalidade como atleta, hoje tento transmitir para as minhas alunas dentro de quadra. Amo o handebol, por tudo que me proporcionou: crescimento pessoal e profissional”, exclama o técnico da equipe feminina.

Poder transformador

Dá gosto de ver um apaixonado pelo esporte falar sobre essa incrível ferramenta que transforma um indivíduo. Péricles fala com um amor evidente pela modalidade que escolheu para a sua vida. Segundo ele, atualmente executam um trabalho em Prudente com o foco maior na formação do cidadão. Ele destaca que trabalham com o handebol e basquete dentro do Instituto Edespp, com 12 escolas municipais mais as turmas de iniciação, aperfeiçoamento e treinamento, que são aqueles que representarão o município em competições quando tiverem idade adequada. Porém, tendo como principal objetivo a transformação. O poder que o esporte tem de transformar vidas. A formação que ele permite a uma criança.

“É o que pensamos enquanto instituto, dar a oportunidade delas conhecerem uma modalidade e, através dela, poder se formar conhecedoras das regras básicas do jogo e, sobretudo, conseguir socializá-las, educá-las e transformá-las. E que enxerguem que através do esporte que podem ter muitas oportunidades na vida, assim como eu tive. Educar através do esporte, proporcionar uma formação, seja ela para a vida ou para o esporte. De todos que trabalhamos, se conseguirmos transformar um pouco em atletas estaremos muito satisfeitos, agora se conseguirmos transformar para a vida, aí sim estaremos tendo a grande vitória”, afirma.

SAIBA MAIS

Para quem não conhece muito da modalidade, Péricles explica que as regras básicas do esporte são: o jogo é realizado em uma quadra oficial medindo 40x20 metros, onde jogam duas equipes com sete jogadores (um goleiro e seis na linha) - cada uma pode inscrever 16 atletas. O tempo é de normalmente dois tempos de 25 minutos cada, com intervalo de 10 minutos. No feminino se joga com bola de tamanho H2 e no masculino H3. O objetivo é fazer gols onde a equipe que marca maior número sai como vencedora.