COTIDIANO

Grupos de escoteiro podem colaborar com disciplina e formação dos jovens

  • 26/03/2019 05:00

Um dos conceitos da palavra educar é: dar a (alguém) todos os cuidados necessários ao pleno desenvolvimento de sua personalidade. Educação: aplicação dos métodos próprios para assegurar a formação e o desenvolvimento físico, intelectual e moral de um ser humano. Todo o processo que tange estas palavras é para o bom crescimento e evolução de alguém. Quanto antes começar a colocar em prática estes conceitos, mais rápido o ser humano é educado, evolui e tem seus valores enaltecidos.

Tudo aquilo que agrega na boa educação do indivíduo é bem vinda. E os pais devem buscar esse tipo de “ajuda”, quando realmente for algo positivo para o filho. A educação está alinhada com a disciplina, o que colabora de maneira eficaz para com o crescimento e aprendizado dos pequenos.

Um exemplo de disciplina aplicada e, até então, com efeitos positivos, é a oferecida em grupos de escoteiro. Uma atividade de anos, certamente contribui para a formação do ser humano. Como noticiado neste diário, o escoteiro é a maior organização educacional não formal e por isso é cumprida com um projeto educativo, quando segue um planejamento estratégico como foco no desenvolvimento dos participantes. É um movimento educacional feito com jovens e para jovens. Trabalha-se algumas áreas de desenvolvimento, como o físico, o cultural, intelectual, social e o espiritual. É enfatizada a lealdade com um pensamento especial na pátria, família, convicções e entendimento religioso e da natureza, a igualdade, para mostrar que somos todos iguais, e a fraternidade, já que o grupo é considerado como uma família, com irmãos em todo o mundo na busca da paz.

O escoteiro é apenas um exemplo de um grupo que colabora com a boa educação dos filhos. Muitos são gratos aos grupos desta atividade pelo aprendizado e por sua evolução enquanto ser humano. Tudo aquilo que agrega bons valores e disciplina pode ser ressaltado nos dias atuais. Tempos em que a disciplina é vista como algo tão difícil e incomum.