PLACAR DESFAVORÁVEL

Grêmio empata e diminuí chances de classificação

Equipe prudentina conseguiu segundo ponto no Campeonato Paulista da Segunda Divisão, mas resultado não colaborou para melhorar a situação na tabela

JULHIA MARQUETI - Especial para O Imparcial • 04/06/2018 21:19:47

Empate em casa por 2 a 2 com o Assisense complicou prudentinos. Foto: Cedidas/José Clóvis

Com o aproveitamento de 7.4% no Campeonato Paulista da Segunda Divisão, o Grêmio Prudente se complicou ainda mais. Na 9° rodada da competição, o time prudentino conquistou seu segundo ponto no torneio, o que não contribuiu para o futebol e a campanha da equipe. Na partida contra o Assisense, que ocorreu no sábado, no Estádio Paulo Constantino, Prudentão, o resultado final foi de 2 a 2, com o gol do time da casa que igualou o placar acontecendo apenas aos 42 minutos do segundo tempo.

O empate do jogo não foi bom para o time da casa, tampouco para o time visitante. Sem a vitória, o Grêmio diminui sua possibilidade de classificação matematicamente, permanecendo na última posição do grupo 1. Enquanto o Assissense caiu para a quinta colocação e saiu da zona classificatória. O time adversário abriu o placar na primeira etapa com Cacá, aos 14 minutos. Aos seis minutos da segunda etapa, Sélton empatou para o Grêmio Prudente e, cinco minutos depois, Cacá fez o segundo para os visitantes. Porém, aos 42 minutos do segundo tempo, Matheus empatou novamente e finalizou a partida.

Na próxima rodada, o Grêmio Prudente recebe o Tupã. A partida ocorre sábado, a partir das 16h, também no Prudentão. Já o Assisense volta a campo no domingo, as 15h, diante do Talentos 10, em Marília. Até o fechamento desta edição, a reportagem não conseguiu contato com o treinador Rodrigo César, Rodriguinho, para que desse sua visão sobre o jogo e próxima semana de trabalho.

Polêmica

Um dia após a realização da partida, o presidente do Assisense, Roberto Cardoso de Almeida, postou na rede social do clube uma nota em que dizia ter havido falta de “coleguismo e ética do clube prudentino”. De acordo com ele, tudo ocorreu durante a semana que antecedeu a partida e se fortaleceu no sábado. “Eu tentei contato a semana toda com o presidente do Grêmio e com o Zé Clóvis, mas ficavam dias sem responder. Eu só queria saber qual meião eles usariam na partida, para que não houvesse confusão na entrada dos clubes no jogo. Eles afirmaram que iriam de branco, então poderíamos ir de azul”, explica o presidente.

Mas não foi isso que ocorreu, de acordo com Roberto, o time prudentino, minutos antes da partida começar, se encontrava usando meias azuis, o que prejudicaria o time visitante, já que eles já estavam com o vestuário todo azul. “Perguntei para eles se iriam de azul mesmo e disseram que iriam. Por sorte, eu senti que isso iria acontecer, principalmente pela demora da resposta por parte deles, e trouxe nosso outro uniforme branco e coloquei meus atletas para trocarem. Trocamos e o time prudentino também, para, no fim, nos fazerem trocar de novo e irmos com o uniforme completo azul e eles de branco”, destaca. Dando ênfase ao “coleguismo” que ocorre na Segunda Divisão, o treinador explica a situação como uma falta de ética do Grêmio, citando outro ocorrido durante a partida de sábado. “O segundo tempo foi no escuro, já que anoiteceu rápido e eles não acenderam as luzes. Eu pedi para acenderem as luzes e nada foi feito. O último gol foi tomado no escuro, o que nos prejudicou muito levando o empate”, considera o presidente.

Por tudo isso, segundo o mandatário do Assisense, o clube entrou com representação junto à FPF (Federação Paulista de Futebol), cobrando uma resposta do time prudentino. “Só queremos que eles fiquem cientes do que aconteceu e do problema que temos diante deste time”, afirma. A reportagem apurou sobre a representação, mas até o fechamento da matéria, a documentação não havia chegado ao setor judiciário da entidade.

Pelo Grêmio

Segundo José Clóvis, diretor de futebol do clube prudentino, a confusão relatada por Roberto não ocorreu. “Ele me procurou durante a semana toda mesmo, mas eu não entendi o que queria. Disse que íamos com o meião branco e foi o que aconteceu. Não estou entendendo a reclamação toda”, explica. Para ele, a discussão ocorre por um motivo: o resultado da partida. “Ninguém admite perder ou empatar com o Grêmio agora, já que somos o último colocado. Ele deve estar bravo por conta disso”, afirma.

Estilo do Site
  • Luz
  • Alto Contraste