Graduação é importante?

  • 13/06/2019 04:25

Quando os jovens estão terminando o ensino médio, a ansiedade toma conta deles e dos pais. É uma época de mudanças e transformações, que traz a necessidade de responder uma pergunta: qual caminho seguir? E, a medida que o estudante cresce, descobre que ela não é tão fácil de ser respondida. Já a maioria dos pais sonha para seus filhos bons empregos e estabilidade financeira.

Se você já procurou emprego, sabe que não é uma tarefa fácil. Diante disso, é preciso encontrar estratégias para garantir um lugar no mercado de trabalho. Ter um curso superior é fator muito importante, que pode contribuir significativamente com a empregabilidade.

A verdade é que profissionais que têm graduação têm mais chances, não só de conseguir uma boa vaga, mas também de se manter no emprego e ser promovido. Em alguns casos, o simples fato de se ter um diploma de graduação, já é suficiente para estar passos à frente de outros candidatos, pois o conhecimento especializado é um diferencial, tanto para o crescimento profissional, quanto para o pessoal. As aulas e atividades permitem o desenvolvimento de habilidades e competências para a atuação na profissão desejada, bem como proporciona uma visão de mundo ampliada.

Além disso, o profissional que está em uma universidade constantemente aprendendo, encontrando maneiras diferentes de solucionar problemas, tem convivências com diversas pessoas, precisará tomar decisões importantes, comportar-se profissionalmente, ter visão mais madura e crítica sobre as situações cotidianas e será apresentado a realidades que talvez não tivesse acesso antes de ingressar em um curso superior. Enfim, o período do curso universitário proporciona experiências únicas, que tiram o aluno da zona de conforto, oferece grandes benefícios para a construção não só da vida profissional.

Pensando sob o ponto de vista financeiro, cursar o ensino superior é um diferencial no ganho salarial no Brasil. Pesquisas demonstram não só que profissionais com diploma têm salário maior que trabalhadores sem graduação, como também, que cresceu o interesse das empresas por funcionários com essa qualificação. Assim, para quem busca competitividade, aliada a um salário maior, a graduação é uma boa alternativa, seja em bacharelados, licenciaturas ou tecnólogos. E vale lembrar que, em tempos de crise econômica, a procura por profissionais com ensino superior é ainda maior.

 As experiências e os contatos proporcionados pela vida acadêmica são enriquecedores. A educação por si só já é uma ferramenta de emancipação do sujeito. Quanto mais se busca o conhecimento, mais consciente de si e do mundo a pessoa se torna.

Fazer uma graduação é sinônimo de novas oportunidades e ampliação de horizontes, o que pode enriquecer a bagagem cultural e ampliar as chances de conseguir boas oportunidades de colocação. Os contratantes estão em busca de profissionais singulares, capazes de aplicar seu conhecimento (e a sua personalidade) para melhorar o mundo a sua volta.