Sexta-Feira . 22 Fevereiro . 2019
Estelionato

Golpe do cheque sem fundo é investigado

Homem de Pirapozinho é indiciado pelo crime após gerar prejuízos de aproximadamente R$ 100 mil a pequenos produtores e idosos

09/02/2019 12:06 • MARIANE GASPARETO - Da Redação
Polícia Civil de Pirapozinho - Móveis foram encontrados na residência do indiciado e apreendidos Polícia Civil de Pirapozinho - Móveis foram encontrados na residência do indiciado e apreendidos

Um jovem de 24 anos, de Pirapozinho, está respondendo pelo crime de estelionato após fazer transações com cheques sem fundo gerando prejuízos de aproximadamente R$ 100 mil às vítimas. Segundo a Polícia Civil do município, que investiga o caso, os cheques foram apresentados a pequenos produtores rurais e idosos em comércios de Pirapozinho e Tarabai.

A investigação teve início após uma vítima registrar boletim de ocorrência contra o indiciado, o que levou a Polícia Civil a identificar outras seis pessoas que também teriam sofrido o golpe dos cheques sem fundo. Um dos comerciantes, inclusive, afirmou que chegou a ser ameaçado pelo suposto golpista após procurá-lo para tratar sobre o pagamento da dívida.

Conforme o delegado responsável, Rafael Galvão, a corporação esclarece que todas as medidas de polícia judiciária estão sendo tomadas e que o inquérito já foi instaurado, de modo que serão analisados os documentos (talões, canhotos de cheques e notas promissórias) encontrados na casa do rapaz, durante as diligências realizadas no local. Na residência foram apreendidas duas mesas e um aparador de madeira rústica, adquiridos por meio das transações financeiras com os cheques.