Romantismo no ar

Formandos da Jupyra brindam Dia dos Namorados com concerto especial

Marcelo Martins, coordenador pedagógico da escola, afirma que música e amor andam de mãos dadas e formam um casal imbatível!

OSLAINE SILVA - Da Redação • 12/06/2018 06:00:00

. Foto: Cedida: Alunos ensaiam para concerto especial

Futuros formandos da Escola Municipal Professora Jupyra Cunha Marcondes apresentam um concerto em celebração ao Dia dos Namorados, às 20h desta noite, no Teatro Paulo Roberto Lisboa, no Centro Cultural Matarazzo em Presidente Prudente. A primeira parte terá solos de violino, clarinete, piano e canto erudito com peças de Haydn, Mozart, Rossini, Acollay e Bach. Já na segunda, um repertório mais popular com músicas de Chiquinha Gonzaga e Gilberto Gil apresentadas por grupos musicais e o Coro Juvenil da escola. O final reserva uma surpresa com músicas românticas especiais para os apaixonados. Os convites custam R$ 10. A arrecadação é para a comissão de formatura.

“A música e o amor andam de mãos dadas e formam um casal imbatível! Nos 65 anos da Escola de Artes foram muitas as histórias de amor que foram construídas por causa dessa arte, inclusive casais de professores que se conheceram estudando música, se casaram e hoje vivem a música no amor e na profissão. Isso aconteceu comigo e minha Karen Martins [canto e piano]”, destaca Marcelo Martins, coordenador pedagógico da escola.

Para os leigos que imaginam que seja bem fácil subir em um palco e cantar ou tocar um instrumento, Marcelo e a professora Ana Ramos expõem que para um concerto como este são necessários vários meses de preparação e ensaios.

“A dedicação diária ao estudo do instrumento é de fundamental importância para um resultado com excelência”, frisa o coordenador.

Ana explica que os futuros instrumentistas se formam no final do ano no Curso Técnico em Música que tem dois anos de duração, mas para ingressar nele é necessário um conhecimento prévio que na maioria das vezes leva de oito a dez anos de estudos.

“Como diz o ditado ‘na vida e na música a prática leva a perfeição’. Para um músico o estudo faz parte do seu cotidiano, ele nunca pode parar de treinar, pois a técnica é primordial no seu trabalho. No mínimo, durante anos e anos de estudo o aluno de música deve se dedicar ao seu instrumento pelo menos uma hora diária. Alguns músicos profissionais chegam a estudar até oito horas por dia para atingir excelência na execução da peça musical”, enfatiza o coordenador.

Prometem fazer bonito no palco e emocionar os casais presentes, os alunos: Ana Clara Ramos Ferreira (piano popular), Caroline Guidio (contrabaixo elétrico), Emmanuel Fernandes Ramalho (clarinete), Igor Freitas Santos (Violino), Sara Pomim de Oliveira (Violino), Wilton Pereira Duarte (canto erudito).

 

Unindo corações

O coordenador cita alguns apaixonados que tiveram seus corações unidos pela magia da música. Os alunos do Curso Técnico, Bárbara Colnago (contrabaixo acústico) e Alexandre Azevedo (percussão), que se conheceram no Centro Cultural Matarazzo, e começaram a namorar no “Dia dos namorados” de 2016. “Estão juntos até hoje, ambos cursando o 1º ano do Curso Técnico. Além deles, temos outro casal de professores na Escola de Artes, que se uniram através da música: Winnie Galli [violino] e Kadú Galli [contrabaixo]! Eles têm fotos lindas do dia do casamento em que deram um show à parte”, exclama o coordenador.

Marcelo e Karen se conheceram na Faculdade de Música em Bauru, em 1992, e tiveram como tema musical simplesmente “Um Amor Puro” de Djavan! A partir de então, ele conta que sempre trabalharam juntos, seja como professores ou como instrumentistas em projetos musicais.

“Nos 65 anos da Escola de Artes foram muitas as histórias de amor que foram construídas por causa dessa arte, inclusive casais de professores que se conheceram estudando música”

Marcelo Martins,

coordenador pedagógico

 

Passaram no mesmo concurso, ele para lecionar guitarra e ela piano, e ingressaram na Escola de Artes em 2013. “Fomos agraciados com quatro anjos: Giulia [26 anos] que cantava e tocava piano em novenas conosco, Marcelo [22] é contrabaixista, e tocou inclusive em algumas bandas aqui em Prudente antes de ir embora para o Paraná onde faz faculdade de Contabilidade, Julia [16] essa não se interessou pela música [risos], e João [10] que estuda violino com o professor Francis e piano com Luiz Carlos Bianco! Minha Karen ‘amor perfeito que sempre sonhei. Alma gêmea, sou pra sempre seu ...’, exclama orgulhoso o coordenador pedagógico da Jupyra com o refrão da música “Amor Perfeito” que ele compôs para ela!

Marcelo e Karen se dedicam totalmente à música. Atualmente, fazem parte da igreja São Paulo Apóstolo onde ela trabalha canto coral com as mães e ele dá aulas de violão para as crianças. “Temos um trabalho musical de jazz também que se chama Zézz Combo...”, explana Marcelo

 

 

Estilo do Site
  • Luz
  • Alto Contraste