Pedro Silva - Biblioteca municipal de PP conta com mais 80 mil livros disponíveis para o público

Foto: Pedro Silva - Biblioteca municipal de PP conta com mais 80 mil livros disponíveis para o público

ACESSO

FLITPP fomenta empréstimos de livros na biblioteca municipal

Incentivados pelas obras disponíveis no festival, confecção de carteirinhas teve alta significativa nos 4 primeiros dias do evento; feira vai até domingo

  • 14/08/2019 07:08
  • PEDRO SILVA - Especial para O Imparcial

Com a realização do FLITPP (Festival Literário de Presidente Prudente), que teve início sábado e segue até o dia 18, nas dependências do Centro Cultural Matarazzo, muitos querem ingressar no mundo da leitura. Infelizmente alguns ainda não conseguem comprar seus próprios livros, mas é possível ler vários exemplares por meio da Biblioteca Municipal Dr. Aberlado de Cerqueira César, instalada no local.

O bibliotecário da unidade, Murilo Tomiazi Misael, conta que a procura pelos títulos disponíveis ao público - cerca de 80 mil - tem aumentado durante os quatro dias do festival. Com saída maior de clássicos da literatura brasileira e mundial, ele ressalta que incentivados pelas obras disponíveis, a confecção de carteirinhas para empréstimos de livros no local teve alta significativa.

Ele lembra que, para ter acesso a todo acervo da biblioteca municipal, é necessário ir até o Centro Cultural Matarazzo, na Rua Quintino Bocaiúva, 749, na Vila Marcondes, levando documento oficial com foto e comprovante de residência. Não é necessário levar cópias dos documentos, somente os originais.

 

O festival

Na manhã de ontem, além da comercialização de livros, o FLITPP teve apresentações musicais, leitura de histórias e artesanatos. As escolas municipais lotaram o evento, entretendo não só os alunos, mas também os docentes.

O quarto dia da festa começou às 8h, oferecendo histórias contadas por Nilcéa das Graças de Souza Gomes, responsável pela biblioteca infantil do Matarazzo. Sempre incentivando a leitura aos pequenos, Nilcéa desperta o interesse dessa prática contando os contos com a utilização de imagens. “Temos que fazer de tudo para que eles não fiquem distantes dos livros, e que sempre tenham um como amigo”, declara.

Logo após, foi a vez de professoras, que estavam no Matarazzo para uma reunião, entrarem no mundo da fantasia com Cida Santos.

 

Música

Além das artes plásticas, sendo introduzidas por meio dos artesanatos, e a literatura com os milhares de livros oferecidos, a música da Escola Municipal de Artes Professora Jupyra Cunha Marcondes fez parte do quarto dia da festa. Apresentando releituras de clássicos do rock como “Eleanor Rigby” e “Yesterday”, da banda inglesa The Beatles, e finalizando com “Kashmir” da também inglesa Led Zeppelin, sete alunos da unidade tocaram violoncelo para os visitantes.

 

Educação

Os alunos do 5º ano da Escola Municipal Professora Carmen Pereira Delfim visitaram ontem o FLITPP e puderam adquirir os títulos que quisessem. A diretora da unidade, Geziane de Oliveira Kubinyec, ressalta que é extremamente importante o contato das crianças com várias obras literárias de diversos autores. Segundo ela, os alunos foram orientados a adquirir, com os livros-cheques distribuídos pela Seduc (Secretaria Municipal de Educação), livros clássicos, com histórias conhecidas e autores famosos, fugindo um pouco das obras para colorir ou de entretenimento simples.

As crianças se divertiam tentando escolher qual título levariam para casa. Isais Furtado Soares, 10 anos, escolheu um livro interessante, na verdade uma história em quadrinhos do herói Batman, e também comprou um presente para seu irmão, um livro de colorir. Isais gosta muito de ler e diz que a prática é importante porque “é um negócio que exercita nosso cérebro, para gente nunca ficar, desculpa a palavra, burro”.

“O livro ainda se faz muito importante, através de uma boa leitura se estimula a imaginação, a criatividade, e faz com que os alunos ampliem seu vocabulário e consigam se comunicar melhor e interagir com o mundo de forma mais dinâmica”, essa é a opinião do professor do 5º ano, Antonio Marcos Alves Failli. Ele destaca que uma boa leitura ajuda seu trabalho, principalmente em produções textuais e com bom repertório para comunicação, e até mesmo em matemática, na resolução de problemas por meio do desenvolvimento da imaginação.