Parque Aquático/Cedida - Parque Aquático é uma das opções de lazer disponíveis em Prudente

Foto: Parque Aquático/Cedida - Parque Aquático é uma das opções de lazer disponíveis em Prudente

GANHOS E PERDAS

Feriados: os dois lados da moeda

Quantidade de dias de descanso para a população tem muito a agradar o turismo local e regional, mas, de outro lado, preocupa o setor do comércio, que perderá em vendas

  • 19/01/2020 04:00
  • GABRIEL BUOSI - Da Redação

O anúncio de que o ano de 2020 contará com nove feriados nacionais, além daqueles municipais e estaduais, fez com que cada setor apresentasse sua reação diante da quantidade de dias em que o brasileiro terá aquele famoso “descanso merecido”. Em Presidente Prudente, por exemplo, juntos, o ano de 2020 contabilizará 14 feriados e que, de um lado, tem muito a agradar o turismo local e regional, mas, de outro lado, preocupa o setor do comércio, que perderá em vendas.

O munícipe, de qualquer forma, tem muito a se alegrar com esse ano, que traz mais uma oportunidade: por ter 366 dias, e feriados que, em sua maioria, foram distribuídos entre as sextas, segundas e terças-feiras, o que permite as emendas com o fim de semana e, consequentemente, viagens e momentos em família. É neste momento que o turismo regional se alegra.

O secretário de Turismo de Presidente Prudente, José Fábio Sousa Nougueira, por exemplo, lembra que esta é uma boa oportunidade para aqueles que buscam, principalmente, o lazer e o descanso, e aponta que a região se beneficia por ser famosa em roteiros de turismo religioso, pela presença de grandes rios, balneários e represas, bem como opções em áreas verdes, como é o caso do Parque do Povo, na maior cidade da região.

“Além disso, temos aquele que hoje é o nosso maior atrativo turístico, a Cidade da Criança, que conta com o Parque Aquático, mas também opções como o Balneário da Amizade, o Centro Cultural Matarazzo e o IBC – Centro de Eventos”, aponta o titular da pasta. Por isso, ele afirma que entende a necessidade de que as administrações ampliem suas ações nestas datas, que acabam por gerar empregos e fomentar o nascimento de novos postos de trabalho. “Vamos focar neste ano em buscar unir as entidades representativas para tal fortalecimento”.

DOIS LADOS

DA MOEDA

Após fazer estudos e análises dos feriados em questão, a Fecomercio-SP (Federação do Comércio do Estado de São Paulo) notou que o varejo nacional perderá algo em torno de R$ 11,8 bilhões neste ano, justamente por causa da quantidade de feriados. Essa quantia representa 53% a mais do que os R$ 7,6 bilhões que foram estimados para o ano passado.

Em Presidente Prudente essa realidade não é diferente, já que no setor comercial, por exemplo, como já adiantado pelo presidente da Acipp (Associação Comercial e Empresarial de Presidente Prudente), Ricardo Anderson Ribeiro, o número de feriados influencia o segmento prudentino, pois, nestas ocasiões, as pessoas acabam procurando por turismo e, principalmente, por cidades balneárias, como Presidente Epitácio ou Martinópolis. “Em Prudente afeta bastante o comércio, pois muitos acabam buscando pelo lazer. Além disso, muita gente sai da cidade e recebemos pouca gente. Então, isso pode trazer um possível prejuízo para o comércio”, explica.

OS FERIADOS NACIONAIS

Dia 1º de janeiro: Ano Novo (quarta-feira)

Dia 10 de abril: Paixão de Cristo (sexta)

Dia 21 de abril: Tiradentes (terça)

Dia 1º de maio: Dia do Trabalho (sexta)

Dia 7 de setembro: Independência do Brasil (segunda)

Dia 12 de outubro: Nossa Senhora Aparecida (segunda)

Dia 2 de novembro: Finados (segunda)

Dia 15 de novembro: Proclamação da República (domingo)

Dia 25 de dezembro: Natal (sexta)

O carnaval (25 de fevereiro) e o Corpus Christi (11 de junho) são datas tidas como pontos facultativos para o funcionalismo público. No entanto, seus dias são feriados municipais e estaduais em diversos locais do Brasil, nos quais os trabalhadores terão, portanto, mais alguns dias de descanso para além dos feriados nacionais.

Fonte: Folhapress