Foto: Marcio Oliveira, Exposição revive batalhão prudentino na Revolução Constitucionalista de 1932

Histórico Exposição resgata prudentinos da Revolução de 32 até dia 15

 12/11/2017  - IVE CAROLINE - Da Reportagem Local

A A A

Os prudentinos que participaram da Revolução Constitucionalista de 1932 são reconhecidos em uma exposição alusiva ao conflito, que completou 85 anos em 2017. A exposição, realizada pelo Comando de Policiamento do Interior-8 em parceria com a Prefeitura e a Sociedade Veteranos de 32-MMDC – Núcleo, pode ser visitada até o dia 15 de novembro, na ala nova do Prudenshopping. Por meio de retratos, fardamentos, objetos e armamentos, segundo o tenente Thiago César, a mostra, objetiva “ressaltar a importância da luta e reviver os bravos personagens do município, principalmente por ser o ano em que Presidente Prudente comemorou seu centenário”, explica.

E acrescenta: “É uma maneira de destacarmos a bravura destes combatentes de Prudente e fundamentarmos a importância histórica tanto deles, quanto da Revolução. Nosso intuito é que o público, principalmente os jovens, tenha contato com este material e entendam a importância que ele representa”.

De acordo com o tenente, por um lado, a exposição retrata a fundação e o desenvolvimento regional e, do outro, o restabelecimento da democracia no Brasil por meio dos movimentos cívico-militares.

“Quando a Revolução aconteceu, Prudente tinha só 15 anos de “vida”, e formou um batalhão de voluntários para defender a justiça e a liberdade, pregada na capital paulista. Comandados pelo Coronel Miguel Brisola de Oliveira, mais de mil homens defenderam o estado contra as forças opressoras, às margens do Rio Paranapanema. Muitos prudentinos perderam suas vidas, como o tenente Nicolau Maffei, e por isto precisamos retratar e trazer aos olhos do público tudo o que eles fizeram e enfrentaram”, conta.

Nos arredores da cidade, conforme o tenente, é possível encontrar honrarias aos combatentes, como a Praça Nove de Julho, as ruas Tenente Nicolau Maffei, Casemiro Dias e Sargento Firmino Leão, e do Parque de Uso Múltiplo, que leva o Coronel Brisola em seu título.

Peças históricas podem ser vistas na exposição, de acordo com o oficial, como dois tijolos e uma telha, todos franceses, que fizeram parte das construções dos quartéis militares durante o ápice da revolta contra o governo federal da época.

“São homenagens que mostram não só reconhecimento, mas também a gratidão que a cidade e o Estado têm por estes homens que estiveram nas trincheiras de combate e marcaram o pleito de heroísmo que agora está perpetuado na cidade”, finaliza.

 

 

Serviço

Exposição Revolução Constitucional

Dia: até 15 de novembro

Horário: Segunda a sábado, das 10 às 22h e domingos e feriados, das 14h às 20h

Local: ala nova do Prudenshopping

Grátis

Comentário