Hoje e amanhã

Exposição na APPA aborda temas tabus entre estudantes

SANDRA PRATA - Especial para O Imparcial • 07/11/2018 04:04:00

Projeto envolve estudantes de 4 escolas estaduais de Prudente. Foto: Jéssica Sabino/Cedida

Hoje e amanhã, a APPA (Associação Prudentina de Prevenção à Aids) realiza uma exposição no Centro de Convivência da entidade, com painéis de grafite, exibição de vídeos e 30 fotografias relacionadas aos temas drogas, DSTs (doenças sexualmente transmissíveis) e problemas sociais. A iniciativa é financiada pelo Gepac/CMDCA (Grupo de Empresários e Profissionais Amigos da Criança/Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente) e resultado do projeto Juventude em Cena. Este que envolve 150 alunos de 14 a 16 anos do 9º ano de quatro escolas estaduais de Presidente Prudente, sendo elas: Vereador Pedro Tofano, Teófilo Gonzaga da Santa Cruz, Marietta Ferraz de Assumpção e Professor Joel Antônio de Lima Genésio.

De acordo com a psicóloga e uma das organizadoras do evento, Jéssica Diana Sabino, esse é o terceiro ano que a exposição é desenvolvida em parceria com jovens. “A ideia é conscientizá-los sobre tópicos essenciais para serem pensados. Além disso, queremos promovê-los na sociedade mostrando que são capazes de produzir arte de qualidade”, explica. Segundo ela, a exposição oportuniza uma forma de ensinar essas questões ludicamente. “Queremos mostrar que não devem existir tabus. DSTs, drogas, violência, esse tipo de assunto tem e deve ser abordado”, pontua.

Ainda conforme Jéssica, os estudantes têm uma boa adesão ao que é passado. “Essa exposição é o resultado de um trabalho que vem sendo feito desde fevereiro. Em reuniões semanais, nossa equipe incentivava a pesquisa e as discussões sobre esses assuntos, e podemos perceber que, com o tempo, eles mesmos foram se interessando”, frisa.

Juventude em Cena

De acordo com a psicóloga, o projeto Juventude em Cena tem o objetivo de induzir o protagonismo das novas gerações diante das próprias vidas. “Ajudar a procurar a solução para os próprios problemas, se tornar aos poucos mais independentes”, explica. Tudo isso somado ao convívio coletivo, conforme expõe, resulta em visões mais amplas e maduras sobre o mundo no qual estão inseridos.

“Já tivemos uma avaliação muito positiva das diretorias das escolas. O projeto fez com que os jovens se interessassem mais pelas aulas, buscassem mais livros. Acredito que essa é a solução do mundo, investimento em educação e reflexões sobre assuntos do bem coletivo”, acentua Jéssica.

SERVIÇO

A exposição ocorre hoje até às 17h, e amanhã, até às 11h, na Avenida Manoel Goulart, 3261.

Estilo do Site
  • Luz
  • Alto Contraste