Ilustração: Na abertura da exposição, os artistas, arquitetos e curador envolvidos no projeto conversam com o público

Foto: Ilustração: Na abertura da exposição, os artistas, arquitetos e curador envolvidos no projeto conversam com o público

EM PRUDENTE

Exposição a céu aberto aborda a natureza “enterrada”

Abertura ocorre na sexta-feira, a partir das 19h30, no Sesc Thermas, e tem bate-papo dos artistas e curador do projeto com o público; mostra fica instalada até janeiro de 2020

  • 27/09/2019 06:20
  • DA REDAÇÃO

O Bosque do Sesc Thermas de Presidente Prudente torna-se uma galeria ao ar livre com o projeto “Entre Árvores”, que abre nesta sexta-feira, às 19h30, a exposição “Revelações Imaginadas – A Natureza de Uma Cidade”. Instalada até janeiro de 2020, versa sobre a história de Presidente Prudente e as decisões que foram tomadas ao longo de sua trajetória para que a cidade tenha hoje seu atual desenho e ocupação. O objetivo dos artistas Stela Barbieri, Gustavo Von Ha e Coletivo Bijari, sob a curadoria de Fábio Delduque, é trazer à tona o assunto dos rios que correm enterrados pela cidade e refletir sobre os rumos que a história poderia ter tomado caso as decisões fossem outras.

“A ideia é criar uma relação com o espaço, os espectadores e o tema, sem deixar de lado a liberdade poética dos criadores em levantar provocações artísticas com suas obras”, acrescenta o curador Fábio Delduque.

Por meio de trabalhos lúdicos e didáticos, o público é levado a refletir sobre o modelo de urbanização que vem se desenvolvendo ao longo dos anos e quais seriam as alternativas possíveis para que a cidade convivesse harmoniosamente com a sua natureza original.

O artista prudentino Gustavo Von Ha apresenta a instalação “Arqueologia Proibida”, composta por campos arqueológicos fictícios. A obra revela, através do olhar poético e também crítico de Von Ha, um pouco mais da história da cidade pelo viés de um artista local que circula e expõe suas obras em vários museus e galerias do mundo.

Para Von Ha, participar do projeto representa uma oportunidade de se reconectar com sua formação artística e histórica, a fim de abordar, sob outra perspectiva, as narrativas que constroem a memória de Prudente e região. “A arte permite debates e embates de forma mais intensa, relacionando ficção e realidade. Essa ligação direta com a natureza reflete um lugar cheio de possibilidades”, comenta.

“Como a Água Anda”, obra da artista Stela Barbieri, simula, no bosque, um rio imaginário. É uma instalação lúdica, que permite que o público crie o fluxo das águas, manipulando canais, comportas e caixas d’água cenográficas, tornando-se parte integrante da obra e agente de transformações.

O ColetivoBijaRi mostra uma grande instalação luminosa no bosque de eucaliptos do Sesc, com sequências de luz inspiradas no movimento da água, e também dois trabalhos integrantes do projeto “Natureza Urbana”: “Carro Verde” e “Transcidade” são como praças e tem por suporte um veículo abandonado e pneus velhos que são transformados em jardins simbólicos ou trincheiras verdes por conta das plantas que brotam da lataria recortada do carro e dos pneus, provocando a vertigem de uma outra cidade possível e estimulando o uso do espaço público para contemplação da arte e também para o lazer e a convivência.

“O que chamamos de ‘ocupação subjetiva’ consiste na transformação de pensamento das pessoas por meio de pequenas ações”, explica o Coletivo.

A ideia é despertar reflexão e conexão, conforme a gerente do Sesc Thermas, Fabíola Gaspar das Dores. “Ao realizar a exposição ‘Revelações Imaginadas – A Natureza de uma Cidade’, o Sesc busca estimular no seu público a compreensão sobre a história, a formação e uso do espaço urbano e também incentivar a criação de vínculos afetivos com a cidade onde se vive”, descreve.

Abertura e bate-papo

A mostra reúne obras que, em contato com a natureza, ganham novos significados e possibilitam diálogos. Na abertura da exposição, na sexta-feira, às 19h30, os artistas, arquitetos e curador envolvidos no projeto conversam com o público acerca do processo criativo. Também participa o arquiteto José Bueno, criador do projeto “Rios e Ruas”. O bate-papo é gratuito e aberto a todos.

Oficina

No sábado, às 9h30, o arquiteto e urbanista José Bueno e o geógrafo Luiz de Campos Junior, criadores do projeto Rios e Ruas, conduzem a oficina ‘Pelos Rios e Ruas da Cidade: Expedição’.

Com inscrições gratuitas na Central de Atendimento, os participantes são provocados a se engajarem nas questões socioambientais presentes no seu espaço de vida: a cidade.

Serviço

O Sesc Thermas é aberto ao público e fica na Rua Alberto Peters, 111, no Jardim das Rosas, em Presidente Prudente. O telefone para mais informações é o (18) 3226-0400 e a programação completa da unidade está disponível em sescsp.org.br/prudente.