Foto: Jean Ramalho - Rodolfo orienta que se consulte um profissional de Educação Física, antes der começar praticar atividades

Foto: Foto: Jean Ramalho - Rodolfo orienta que se consulte um profissional de Educação Física, antes der começar praticar atividades

MOVIMENTE-SE

Exercícios: orientação e controle

Nutricionista esportivo, Rodolfo Zanin, alerta que se não fizer atividades físicas na intensidade, bem como no volume correto pode ser mais prejudicial do que benéfico à saúde

  • 26/02/2020 04:00
  • OSLAINE SILVA - Da Redação

Embora todos saibam que é importante durante o ano todo, a prática de atividades físicas costumam ser mais acentuada no verão. O forte calor, por incrível que pareça, desperta nas pessoas a vontade de sair de casa e cuidar do corpo. Logo, é comum encontrar academias lotadas nesta época, além de pessoas fazendo caminhadas, praticando ciclismo... enfim, se exercitando de alguma forma. Independente do objetivo, começar é o primeiro passo. Mas, atenção devagar e sempre! Segundo Rodolfo Weber Zanin, nutricionista esportivo e atleta das artes marciais, “não existe idade para se praticar atividades físicas, ou seja, desde que bem orientada e controlada, crianças, jovens, adultos e idosos podem se exercitar, pois os benefícios são para todas as faixas etárias”.

“Defina um objetivo, consulte um profissional de Educação Física, para que possa orientar a melhor e mais adequada atividade para o objetivo. E a condição física que se encontra, pois se não fizer o exercício apropriado na intensidade, bem como o volume correto pode ser mais prejudicial do que benéfica à saúde”, orienta Rodolfo.

De acordo com o profissional nutricional não exagerar na quantidade e volume de exercícios, fazer com orientação profissional, em ambientes e horários pertinentes com uma vestimenta correta para prática da atividade física são alguns cuidados necessários para quem está começando.

“O organismo requer um tempo para se adaptar à atividade, passa inicialmente por um processo inflamatório e essa inflamação vai depender da intensidade e volume do exercício, mas é com esse processo inflamatório que o organismo vai gerar adaptações e melhoras fisiológicas”, explica Rodolfo.

Segundo ele, se for treinar em um ambiente de umidade e temperatura controlada, o horário pode ser o que a pessoa se sinta mais estimulada e bem. Se for ao ar livre o indicado é no início da manhã ou no final da tarde onde o calor e o sol já estão mais baixos.

 

ATIVIDADES PARA

JOVENS E IDOSOS

Caso não tenha nenhuma restrição médica, qualquer atividade é benéfica à saúde dos jovens e idosos. O que precisa se atentar é que os idosos precisam de um pouco mais de atenção. Atividades de muito impacto, por exemplo, ou com maior risco de tombos ou quedas devem ser evitadas ou ter cuidado redobrado, pois este público além de ter maior risco de fraturas leva mais tempo para se recuperar.

Conforme Rodolfo é possível se exercitar no local de trabalho também, desde que tenha um mínimo de espaço para se movimentar, além de um plano de exercícios adequado que supra as necessidades físicas dependendo da condição e do objetivo.

“Para que se tenha uma boa saúde e mudança fisiológica e morfológica nosso corpo deve ter uma rotina alimentar saudável é de extrema importância. Adequação das quantidades e divisões dos macro nutrientes em cada refeição. Por isso a importância de consultar um nutricionista, pois só este profissional está apto a calcular e prescrever tanto os alimentos quanto as quantidades necessárias para cada indivíduo conforme seu objetivo.

 

“NÃO EXISTE IDADE PARA SE PRATICAR ATIVIDADES FÍSICAS, OU SEJA, DESDE QUE BEM ORIENTADA E CONTROLADA, CRIANÇAS, JOVENS, ADULTOS E IDOSOS PODEM SE EXERCITAR, POIS OS BENEFÍCIOS SÃO PARA TODAS AS FAIXAS ETÁRIAS”

RODOLFO WEBER ZANIN

NUTRICIONISTA ESPORTIVO