NATAÇÃO

Euro Mello fica entre os 10 melhores do mundo

Prudentino faturou o prêmio Top 10 Fina de 2017 e ressalta que a prática do esporte é o segredo para longevidade

IZABELLY FERNANDES - Especial para O Imparcial • 28/12/2018 05:30:00

Foto: Letícia Gomes - Euro fala que pretende participar de mais competições em 2019

A prática do esporte não tem prazo de validade e o nadador Euro de Oliveira Mello é prova disso. Com 91 anos, o idoso é nadador master e está entre os 10 melhores do mundo na classe de 90 a 94 anos. Ele, recentemente, foi ganhador do prêmio Top 10 Fina (Federação Internacional de Natação) de 2017, em piscinad de 25 e 50 metros, pelos nados livre e costas. O advogado aposentado tem uma coleção de mais 600 medalhas, frutos de campeonatos estaduais e nacionais em mais de 40 anos de natação.
Quando Euro se aposentou, percebeu que teria que aproveitar um pouco do tempo livre com alguma atividade que lhe proporcionasse bem estar físico e mental. “Foi ai que eu comecei com a natação na Apea [Associação Prudentina de Esportes Atléticos] e com o passar no tempo um técnico me viu nadando e me perguntou se eu não gostaria de competir”, conta.
O primeiro torneio que participou foi na cidade de Botucatu, na qual saiu vitorioso. “Em todas as competições que eu participei até agora, eu consegui levar alguma medalha para a casa.” No primeiro semestre deste ano, Euro participou de três campeonatos. A última disputa foi em agosto, na cidade de Belo Horizonte, em Minas Gerais, da qual saiu com uma medalha de ouro.
Ele fala que a prática do esporte na terceira idade é algo muito importante. “Com isso, podemos cuidar da saúde, para que a gente consiga viver melhor”, comenta. O idoso diz que a natação contribuiu para a sua longevidade. “Me sinto muito feliz praticando esse esporte e indo nas competições, pois posso conviver com várias pessoas, fazer amizade e adquirir conhecimento. É algo que recomendo que todos pratiquem, independente de idade”, revela. 
Atualmente o nadador está afastado dos treinos, pois em setembro teve que passar por uma cirurgia do apêndice. “Eu não consegui ir nem na competição de entrega pela medalha, pois tive que ficar em repouso por conta da cirurgia”. Para o ano que vem o idoso já está se preparando para continuar treinando e participar de outros campeonatos. “Nos próximos dias vai sair o calendário das competições nacionais e estaduais e já vou decidir em qual quero participar, para que eu consiga voltar a treinar”, afirma. 
 

Estilo do Site
  • Luz
  • Alto Contraste