Estudantes arrecadam 400 peças para campanha

Projeto realizado com alunos do 5º ano já existe desde 2011 e destina doações para a Assistência Social de Prudente

SANDRA PRATA • 11/06/2018 16:46:00

O inverno já está batendo na porta dos prudentinos. Prova disso foram os últimos dias regados à neblina e ar gelado, quando certamente muitos correram para o aconchego de seus cobertores, meias e casacos quentinhos. Outros rezaram para conseguirem se aquecer. Motivados a atender essas preces, os 28 alunos do 5º ano C da Escola Municipal Maria do Socorro Brito de Almeida, de Presidente Prudente, acompanhados da professora Vanice Garcia, realizaram hoje pela manhã, a entrega de cerca de 400 peças de frio, incluindo cobertores. O destino será ajudar estudantes com necessidades, da unidade de ensino e de outras da cidade, além de encaminhar os agasalhos ao setor de Assistência Social, por intermédio do posto da Polícia Militar, da Cecap, localizado nas proximidades da escola.

As arrecadações são resultado da campanha “Aqueça com amor, doe um cobertor”, realizada anualmente pelos alunos. O projeto, que já virou tradição da escola, existe desde 2011. Neste ano, obteve uma resposta melhor com recorde de arrecadações, visto que em 2017 conseguiram a marca de 300 itens. “Esse ano focamos bastante em agasalhos e edredons, foi um resultado expressivo”, conta.

 

Às vezes reclamam que precisam comprar um tênis novo, por isso é bom saber que tem gente que precisa muito mais, que a diferença social ainda existe

Vanice Garcia

Professora

 

Segundo a professora, que leciona na instituição há 20 anos, a ideia do projeto desde o início é envolver as crianças com a comunidade, incentivar a solidariedade e o crescimento interior, ao saber que podem melhorar a vida de quem tem necessidade. “Eles passaram de sala em sala com cartazes, espalharam cartazes pela escola com frases de solidariedade, colocamos caixas de coleta, apresentamos a campanha para outras turmas, a escola toda ajudou com doações”, lembra Vanice.

 

Colhendo resultados

“O que temos observado nas crianças é a alegria em doar e a espontaneidade, alguns chegam e falam ‘minha mãe mandou um saco enorme de roupas”. Conforme Vanice, este é o gratificante do projeto, despertar o respeito e o cuidado com o outro. Fora isso, traz uma nova realidade de mundo para os pequenos de 10 e 11 anos. “Às vezes reclamam que precisam comprar um tênis novo, por isso é bom saber que tem gente que precisa muito mais, que a diferença social ainda existe”, frisa.

Isabelle da Silva participou da campanha com sua turma e, aos 10 anos, já sabe da importância da iniciativa. “O que é pouco para a gente pode ser muito para outra pessoa”. Ela conta que está muito feliz em poder ajudar as pessoas e que espera que consigam cada vez mais roupas. “Quanto mais temos mais podemos ajudar, essas pessoas também são seres humanos”, frisa.

 

 

 

Estilo do Site
  • Luz
  • Alto Contraste