Polícia Militar Rodoviária: Apreensões ocorreram em fiscalização Rodovia Raposo Tavares

Foto: Polícia Militar Rodoviária: Apreensões ocorreram em fiscalização Rodovia Raposo Tavares

TRÁFICO DE DROGAS

Estrangeiros são detidos com cocaína na região

Aos policiais, confessou ter sido contratado por uma mulher para levar a droga a São Paulo; pelo serviço, receberia $1 mil dólares

  • 09/04/2019 18:19
  • ROBERTO KAWASAKI - Da Redação

A Polícia Militar Rodoviária deteve duas pessoas por tráfico de drogas na região, durante fiscalizações ocorridas hoje, na Rodovia Raposo Tavares (SP-270). Os flagrantes ocorreram em trechos de Presidente Venceslau e Rancharia. No total, os militares recolheram 6,3 kg de cocaína que deveriam ser entregues em São Paulo (SP) por pessoas de nacionalidade boliviana e peruana.

O primeiro flagrante ocorreu durante a madrugada, em Venceslau. Conforme o policiamento, a equipe do TOR (Tático Ostensivo Rodoviário) abordou o ônibus de linha regular e interestadual, que seguia de Corumbá (MS) a São Paulo (SP). Ao realizar vistoria no interior do coletivo, localizaram sob a poltrona de um dos passageiros, uma sacola contendo seis tabletes de cocaína que, após pesagem, totalizaram 5,210 kg.

Em entrevista aos policiais, o acusado, 24 anos, confessou ter adquirido a droga com uma mulher desconhecida em Corumbá. Para fazer o serviço até a capital paulista, receberia a quantia de $ 1 mil dólares. Após a constatação do tráfico de drogas, o boliviano foi apresentado na Delegacia de Polícia Civil de Presidente Venceslau, para providências de Polícia Judiciária.

Peruana detida

Já no período da manhã, uma peruana de 50 anos foi presa pelo mesmo crime, depois que a polícia constatou que ela transportava três invólucros de cocaína no fundo falso da bolsa de mão. A droga, que pesou 1,1 kg, também havia sido adquirida em Corumbá, e deveria ser entregue em São Paulo.

De acordo com a Polícia Militar Rodoviária, o flagrante ocorreu depois que a acusada apresentou “nervosismo exacerbado”, o que motivou a busca minuciosa nos pertences. Aos policiais, afirmou que o entorpecente foi entregue por duas mulheres desconhecidas que ofereceram a ela a quantia de $ 500 dólares pelo transporte. A ocorrência foi apresentada na delegacia de Polícia Federal em Presidente Prudente.