Estado suspende atendimento presencial em serviços públicos não essenciais

Decisão está em decreto que reconhece situação de calamidade pública e faz parte de enfrentamento ao coronavírus

PRUDENTE - DA REDAÇÃO

Data 20/03/2020
Horário 15:18

O governador João Doria (PSDB) determinou hoje a suspensão do atendimento presencial de todas as atividades e serviços públicos que não são considerados essenciais. A decisão abrange todas as regiões do Estado de São Paulo.

A medida começa a valer a partir deste sábado e inclui parques, equipamentos esportivos, cursos de qualificação, escritórios regionais e serviços como Poupatempo, Detran (Departamento Estadual de Trânsito), Jucesp (Junta Comercial do Estado) e unidades de atendimento da Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo).

“As pessoas não devem ficar preocupadas. O atendimento à população será normal, por serviços online, inclusive com plantões. Não será interrompido, apenas deixará de ser presencial. Teremos estrutura para o atendimento correto, sereno e prestativo à população”, disse Doria.

A suspensão faz parte do enfrentamento ao coronavírus e vai evitar aglomerações. Os serviços presenciais permanecerão fechados até 30 de abril. O atendimento à distância está mantido nos sites, e-mails e telefones de Poupatempo, Detran, Jucesp e Sabesp.

Áreas de lazer também serão impactadas pela nova medida. Serão fechadas as 102 unidades de conservação e todos os parques estaduais, incluindo o Morro do Diabo, em Teodoro Sampaio. O mesmo vale para equipamentos esportivos administrados pelo Estado.

O governador ainda determinou a paralisação temporária de cursos presenciais de qualificação do Via Rápida e do Novotec. Os 15 escritórios regionais da Secretaria de Desenvolvimento Regional em todo Estado também serão fechados.

Veja também