Segurança pública

Estado descarta “plano” de retaliação de facção

Mensagens circularam ontem por canais eletrônicos de mídia social, alegando possíveis ataques neste fim de semana, por conta de transferências

  • 16/02/2019 04:35
  • MARIANE GASPARETO - Da Redação

Ontem circularam em canais eletrônicos de mídia social diversas mensagens de áudio e texto sobre o cenário da segurança pública no Estado de São Paulo, em função da transferência de presos do sistema penitenciário estadual para unidades prisionais do Departamento Penitenciário Nacional, realizada na quarta-feira. As correntes apontavam uma possível onda de retaliação no território paulista pela facção criminosa que atua dentro e fora dos presídios do Estado.

No entanto, em relação a isso, a SSP (Secretaria de Segurança Pública) informou que, até o momento, “não há quaisquer elementos concretos que indiquem a iminência da eclosão de ações criminosas contra o poder público ou seus agentes, em especial os integrantes das forças de segurança pública, como forma de retaliação a serem praticadas por indivíduos ligados aos presos recém-transferidos”.

As medidas adotadas pelo Comando da Polícia Militar de orientação ao efetivo sobre reforço nas medidas de segurança e, especialmente, as ações de ordem operacional são “de caráter eminentemente preventivo e objetivam potencializar a sensação de segurança na sociedade”, conforme a nota.