Espaço Amigo recebe uniformes e equipamentos

Novas camisetas do projeto foram entregues na tarde de ontem, em Ribeirão dos Índios

Da Redação • 10/04/2018 20:52:06

Alunos do Projeto Espaço Amigo, de Ribeirão dos Índios. Foto: Cedida/Marcos Mineiro

Na tarde de ontem, em Ribeirão dos Índios, os alunos, professores e funcionários do Projeto Espaço Amigo (Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos) receberam novas camisetas e a escolinha de caratê foi contemplada com equipamentos esportivos, através da Prefeitura da cidade, que adquiriu os materiais. A solenidade de entrega ocorreu no Ciei (Centro Integrado de Educação Infantil), em dois períodos, manhã e tarde. Dirigentes locais e educadores também participaram do evento.

Em parceria com a Prefeitura, o Fundo Municipal de Assistência Social e o Cras (Centro de Referência de Assistência Social), que mantêm o projeto, ajudaram na aquisição dos materiais. Cerca de 70 alunos, de 6 a 15 anos, estão inseridos no programa, que funciona no Ciei, de segunda a sexta-feira, em dois períodos: de manhã, das 7h30 às 11h, e na parte da tarde, das 13h às 16h30. São desenvolvidas oficinas de artes e de caratê, aulas de educação física e atividades recreativas.

Segundo uma das coordenadoras do Espaço Amigo, Aline Rodrigues Alves Cardoso, que coordena o projeto conjuntamente com a gestora Meire Cristina dos Santos, todos os alunos receberam camisetas que identificam o projeto. “Além disso, neste primeiro lote, a Prefeitura entregou 20 quimonos e dez pares de luvas para a escolinha de caratê. Esses acessórios serão usados durante os treinamentos específicos e nas competições que vamos participar em 2018”, ressalta.

Marcos Rogério da Cunha Garcia, Marcos Mineiro, faixa preta, 3º Dan, de Santo Anastácio, é o professor da arte marcial. “Os novos uniformes também foram distribuídos para os demais alunos do nosso projeto, professores e funcionários. O Espaço Amigo disponibiliza oficinas que visam à formação social e a valorização do ser humano”, pontua.

Essência do caratê

Marcos Mineiro transmite a essência e as técnicas do caratê há uma década em Ribeirão dos Índios. “Nas oficinas fomentamos o estilo Wadô-Ryu, que está presente em nossa região desde 1979. Temos a supervisão do mestre Koji Takamatsu, faixa preta, 9º Dan, nascido no Japão e que trouxe essa arte marcial para o Brasil há 62 anos, e do sensei Paulo José Villalva Martins, de Álvares Machado, faixa preta, 5º Dan, diretor regional da Organização Wadô-Ryu e delegado titular da 15ª Delegacia da FPK [Federação Paulista de Karatê], que abrange os municípios da Alta Sorocabana”, salienta.

Estilo do Site
  • Luz
  • Alto Contraste