10º Enetec

Encontro discute inovações tecnológicas no dia 26

Organização do evento aguarda 600 pessoas de diversas localidades do país, com programação repleta de atividades

IZABELLY FERNANDES - Especial para O Imparcial • 11/10/2018 07:25:00

Organização estima auditório cheio nesta edição do Enetec, assim como foi no ano passado. Foto: Arquivo

A 10ª edição do Enetec (Encontro Nacional de Educação Tecnológica) aguarda cerca de 600 pessoas de várias localidades do país. O evento, já tradicional em Presidente Prudente, será dia 26 de outubro, e já tem confirmações de estudantes do Amapá, Santa Catarina e Tocantins, além de alunos de cidades regionais, como Álvares Machado, Dracena e Rancharia. O encontro tem como objetivo promover e incentivar o contato com as inovações tecnológicas no setor educacional, mostrando seus benefícios para o processo do desenvolvimento cognitivo e aprendizagem dos participantes.

Realizado no Teatro Universitário César Cava, campus 1 da Unoeste (Universidade do Oeste Paulista), o evento será composto por dois momentos e irá trabalhar o eixo temático sobre EAD (educação à distância). De manhã serão realizadas as palestras: “Desafios para educação no século 21”, com a professora doutora e representante da Abed (Associação Brasileira de Educação à Distância), Rita Maria Lino Tarcia; e “A importância da matemática e os desafios tecnológicos”, com o professor Osmar Garcia, ex-secretário Estadual de Tecnologia de Tocantins.

Osmar compartilhará sua experiência com a matemática, abordando os desafios tecnológicos por meio do método de ensino baseado em projetos. A ideia é desmistificar a disciplina, que é a “grande vilã” dos alunos, trabalhando o cotidiano com o auxílio de diversos equipamentos tecnológicos. Já a professora Rita Maria abordará a importância do EAD para o cidadão comum. Ela falará sobre as possibilidades que essa modalidade de ensino possui para mudar a educação do século 21, revolucionando e democratizando a educação para melhorar sua qualidade.

Para o organizador do evento, Celso Tatizana, a educação tecnológica melhora o ensino do ponto de vista prático. Ele irá comandar uma oficina a respeito de um aplicativo de EAD, a fim de mostrar como as plataformas móveis podem viabilizar a flexibilidade do ensino. “O celular também é importante para o processo de aprendizagem, pois não limita o aluno a estar com um computador para conseguir estudar”, explica. O aplicativo já havia sido lançado no evento do ano passado, mas sem muito alarde. No decorrer do ano, ele foi testado por várias instituições de ensino, por isso, nesta edição, Celso decidiu apresentá-lo para comprovar a eficiência do aplicativo.

Concurso

O 12º Concurso Internacional Visual Class contará com alunos de Presidente Prudente e região, além de várias partes do país. Inclusive, até o momento, uma escola da Angola está se preparando para também participar do evento e trazer os estudantes para integrar seus projetos no concurso. Nesta categoria, podem participar alunos de 9 a 17 anos, de escolas públicas e particulares. Os estudantes devem desenvolver projetos que abordam temas transversais, como saúde, dengue, eleição, cidadania, entre outros. Cada grupo terá 10 minutos para apresentar o projeto multimídia para a equipe de avaliação. Já o desenvolvimento do 15º Concurso Nacional Visual Class será o mesmo, mas só poderão se inscrever estudantes de 9 a 11 anos, de escolas públicas. Para ambos os concursos, o prêmio será uma minilousa digital.

Educação tecnológica

Celso fala que a melhor maneira de motivar, não só os jovens como também qualquer pessoa, quanto aos benefícios na integração entre educação e tecnologia, é mostrando exemplos. “Por isso, nós promovemos este tipo de evento, para mostrar que os meios digitais funcionam e podem ser grandes aliados no processo de ensino-aprendizagem”, afirma. Questionado sobre a possibilidade da educação tecnológica auxiliar na superação dos altos índices de evasão escolar, visíveis principalmente nos anos finais do ensino, Celso fala que esses equipamentos e plataformas oferecem um amplo suporte para contribuir para o fim deste problema.

“A educação do Brasil é regrada na ‘decoreba’. A grande vantagem da tecnologia é o ensino individualizado, pois cada um consegue aprender no próprio ritmo”, diz o organizador. Ele explica que a evasão é causada, pois os alunos não conseguem entender e acompanhar os conteúdos e se entregam ao desinteresse. “O computador tem calma e explica de novo, já os professores não conseguem atender individualmente”, considera. Celso ressalta que a tecnologia ajuda a recuperar alunos com dificuldade de aprendizagem, atendendo as necessidades específicas de maneira atrativa.

SERVIÇO

O período de inscrições para o 10° Enetec vai até 25 de outubro. Elas são gratuitas e devem ser feitas pelo site www.class.com.br. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone 3916-7800. 

PROGRAMAÇÃO DO EVENTO

8h - Credenciamento no evento (obrigatório);

8h30 às 8h45 – Abertura;

8h45 às 09h15 - Palestra “Desafios para educação no século 21”, com a professora doutora Rita Maria Lino Tarcia - diretora da Abed;

9h15 às 09h45 - Palestra “A importância da matemática e os desafios tecnológicos”, com o professor Osmar Nina Garcia - diretor da Set Soluções Educacionais;

9h45 às 10h15 – 15º Concurso Nacional Visual Class;

10h15 às 10h30 - Premiação do 10º Concurso Nacional Professor Multimídia;

10h30 às 11h30 – 12º Concurso Internacional Visual Class;

11h30 às 12h30 - Cerimônia de Premiação dos Alunos;

15h00 às 17h00 - Oficina de Desafios Tecnológicos como o professor Osmar Nina Garcia - diretor da Set Soluções Educacionais. Oficina de Plataforma Virtual de Ensino Visual Class Net com o professor Celso Tatizana - diretor da Caltech Informática.

Fonte: Organização do Enetec

Estilo do Site
  • Luz
  • Alto Contraste