Empresa de alimentos anuncia forte investimento no interior paulista

  • 07/12/2019 04:00
  • Contexto Paulista

O governo estadual e a Marfrig Global Foods anunciaram sexta-feira investimento de R$ 600 milhões para reforma e ampliação de uma fábrica em Promissão, no interior paulista. O anúncio foi feito durante cerimônia no Palácio dos Bandeirantes. A fábrica será dedicada à produção de alimentos processados derivados de proteína animal e vegetal, destinada principalmente ao canal de food service como empanados, marinados, embutidos e pratos prontos. Deve produzir 100 mil toneladas de alimentos por ano e pode gerar até 1.700 empregos diretos e indiretos. Promissão tem 35 mil habitantes e 16% vivem na área rural. O frigorífico é uma das principais fontes de arrecadação da cidade. Segundo divulgou a agência Investe SP, a produção da unidade vai complementar à de Várzea Grande, no Mato Grosso, onde a Marfrig mantém linhas de hambúrguer de carne bovina e vegetal, almôndega e quibe. O prazo para a execução das obras e reativação é de 36 meses, a partir da concretização das negociações.

Frase

“O aquecimento do mercado de pecuária se dá, principalmente, pelo aumento das exportações para a China. O reaquecimento das exportações e o protagonismo de São Paulo é resultado das missões internacionais que o Governo do Estado vem fazendo ao longo do ano para incentivar o crescimento do PIB (Produto Interno Bruto) nos municípios com incentivo à agricultura” - secretário de Agricultura e Abastecimento do Estado, Gustavo Junqueira.

Destilaria investe

Após um período de inatividade de quatro anos, a Destilaria Santo Antônio voltou a produzir etanol em sua unidade de Palmital, no interior paulista. Um grupo de produtores de cana investiu R$ 6 milhões na compra e modernização da usina e suas instalações, retomando a produção de etanol de cana-de-açúcar. Foram gerados 100 novos empregos na operação da usina, que tem capacidade para moer 250 mil toneladas de cana e produzir 2,1 milhões de litros/mês de etanol de cana de açúcar.

Tecnologia aprimorada

Parte do investimento foi empregado na mecanização do processo produtivo, que conta com plantio e colheita totalmente realizada com a operação de implementos mecânicos. A empresa tem planos de novos investimentos em silos, moinhos e dornas de fermentação para produzir etanol a partir do milho, o que possibilitaria o uso da usina durante os meses de entressafra da cana. O presidente da destilaria, Nelson Junqueira Arantes, diz que o setor energético já dá indicações que os próximos anos devem ser positivos.

Turismo paulista premiado

A Secretaria de Turismo do Estado de São Paulo ganhou, quarta-feira, o Prêmio Nacional do Turismo, concedido pelo Ministério do Turismo, em cerimônia realizada no Palácio das Artes, em Belo Horizonte (MG). O órgão ficou em primeiro lugar na categoria “Melhoria do Ambiente de Negócios e Atração de Investimentos”, pela realização do programa São Paulo Pra Todos, lançado no começo deste ano. Um dos resultados da iniciativa foi a abertura de 700 novas frequências aéreas semanais em todo o Estado como contrapartida das companhias pela redução do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) sobre o combustível de aviação, de 25% para 12%. “Frequências aéreas dinamizam a economia local em vários setores, encurtando as distâncias entre o potencial econômico e sua efetiva exploração”, afirma o secretário de Turismo do Estado, Vinicius Lummertz.

Voos regionais

Além dos voos, o programa permitiu a ativação de aeroportos de menor movimento no interior do Estado. No ano passado, havia nove aeroportos com voos regulares no Estado e hoje já são 13. Mais cinco serão abertos no primeiro semestre de 2020. “A conexão aérea tem uma cidade como destino, mas a dinamização econômica se dá por toda a região. Além disso, o serviço aéreo está mais racional, não havendo a necessidade de deslocamentos até os grandes centros para conexões”, diz Lummertz.

Em alta

No primeiro semestre, as atividades turísticas cresceram 7,7% no Estado em comparação ao mesmo período de 2018. Em setembro, o crescimento foi de 10,4%.

E mais

●     O setor supermercadista tem mantido crescimento acima dos 3% previstos para 2019. De janeiro a outubro, os supermercados brasileiros acumulam alta real de 3,48%. Em outubro, as vendas registraram crescimento de 4,3% na comparação com o mês de setembro e alta de 5,78% em relação ao mesmo mês do ano de 2018.

●     O Indicador de Atividade do Comércio da Serasa Experian registrou aumento de 2,9% em outubro, em comparação ao mesmo mês do ano passado. Os dados mostram que o resultado foi influenciado principalmente pelas vendas de veículos, motos e peças. Supermercados, alimentos e bebidas também tiveram papel de destaque.