Inovação

Educação municipal avalia uso da tecnologia com alunos

IZABELLY FERNANDES - Especial para O Imparcial • 11/10/2018 07:27:00

A Seduc (Secretaria Municipal de Educação de Presidente Prudente) possui parceria com o Enetec (Encontro Nacional de Educação Tecnológica)) ao longo destes 10 anos. Neste ano não poderia ser diferente, por isso, recentemente, foi realizada uma reunião entre representantes do evento para discutir sobre detalhes do encontro. Além disso, foram apresentadas novas tecnologias e sistemas para a gestão educacional municipal, que auxiliarão no processo de ensino-aprendizagem nas escolas da cidade.

Em sua oficina sobre Plataforma Virtual de Ensino Visual Class Net, Celso Tatizana fala que pretende trazer uma inovação para as provas de avaliação de desenvolvimento e aprendizagem aplicadas pelo MEC (Ministério da Educação) e gestões municipais. Ele irá desenvolver uma simulação da Provinha Brasil, Prova Brasil, Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) e Enade (Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes), a fim de apresentar as especificidades das plataformas virtuais como possibilidade de substituir os modelos de avaliação tradicional.

Celso diz que as provas convencionais levam “muito tempo” para serem corrigidas, além de proporcionarem maiores possibilidades de “cola e fraude”, e um alto impacto ambiental, devido ao grande consumo de papel. Ele criou um sistema em que a prova possui questões aleatórias com o mesmo grau de dificuldade, mas diferente para cada indivíduo que acesse ao sistema. “Nós queremos eliminar o papel e valorizar o tempo gasto para corrigir as avaliações convencionais, além de diminuir os custos com as aplicações no mesmo dia e no Brasil inteiro”, pontua. Ele diz que a oficina visa desenvolver comparativo com as práticas convencionais sem tecnologia usadas no Brasil. “A tecnologia na escola pública é muito menor. Por isso queremos trazer essas tecnologias para as escolas que ainda não são informatizadas”, afirma.

De acordo com a secretária municipal de Educação, Sônia Maria Pelegrini, esse modelo que está sendo apresentado é viável, pois proporciona a identificação de possíveis dificuldades dos alunos, logo no momento da prova, para que assim, sejam reformuladas algumas medias de aprendizagem. “Com isso, eu não preciso esperar um ano para o resultado da prova sair e descobrir o que o meu aluno precisa. É instantâneo e auxilia no desenvolvimento dos estudantes”, declara.

A titular da pasta fala que o Enetec incentiva os alunos a trabalharem com os softwares, criando aulas e conteúdos a partir das plataformas virtuais apresentadas. “Nossos alunos sempre produzem materiais muito bons”, afirma. Sônia declara que o uso das tecnologias pelos alunos é “imprescindível” no mundo moderno. “As crianças devem estar conectadas na escola, para que aprendam a usar a tecnologia de uma forma inteligente e saudável”, expõe.

Estilo do Site
  • Luz
  • Alto Contraste