Educação financeira: responsabilidade desde pequeno

  • 28/01/2020 04:29
  • DA REDAÇÃO

Estamos em um momento em que a expressão “educação financeira” é bastante dita e valorizada. Em um mundo com tantos avanços, as pessoas precisam ter consciência suficiente sobre o bom uso de suas economias. A OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico) define que a educação financeira é um processo em que o indivíduo faz escolhas conscientes e se mantém bem informado a respeito da economia para, assim, elaborar a melhor forma de lidar com seu dinheiro. Colocar tudo na ponta do lápis é importante, mas a educação financeira vai além de planilhas. Trata-se de um comportamento.

Ou seja, um hábito que deve ser implantado no cotidiano desde criança. O mundo oferece “N” opções de aquisições a todo o momento. E a pessoa, desde pequena, deve entender a importância de colocar tudo na calculadora, e a economia ou gasto consciente deve ser um comportamento.

Como noticiado neste diário, em 2020, 100% das escolas de todo Brasil devem estrar aptas à nova BNCC (Base Nacional Comum Curricular). E um dos temas que as novas normas tornam obrigatório é a educação financeira. O novo tema da grade curricular é sempre importante, tendo em vista que ter essa noção no contexto escolar e familiar é fundamental. “Esperamos que a escola seja complemento de casa”, foi o que enfatizou a economista e professora universitária Edilene Takenaka, em material veiculado no domingo.

A criança tem que ir se acostumando com o tema, para crescer e ser um adulto consciente e responsável com suas finanças. É essencial que, desde pequena, a pessoa seja inserida nas finanças de casa, para que possa entender na prática a importância do bom relacionamento com o dinheiro.

Como ressaltou a economista, a relação escola e família neste assunto é fundamental. Como em todos os assuntos pertinentes ao aluno, em que pais e educadores precisam falar a mesma língua, no quesito educação financeira funciona da mesma forma. Então, faça deste tema algo natural dentro de casa, para que seu filho se torne um adulto responsável e financeiramente bem resolvido.