CAMPEONATO AMADOR

Dream Team se consagra campeão Máster

  • 25/06/2019 06:10
  • THIAGO MORELLO - Da Redação

São mais de 30 anos disputando campeonatos, torneios ou até mesmo só aquela pelada de domingo para reunir os amigos. Criado na década de 80, o Dream Team de Presidente Prudente já é figurinha carimbada no Campeonato Amador de Futebol Máster. Nas participações, também já conseguiu ser campeão. E como numa espécie de replay, o time mais uma vez se consagrou vitorioso na competição de 2019. No domingo de manhã, contra o Vasco Ana Jacinta/Grigoleto, o grupo entrou em campo pela final e levou a melhor no placar de 2 a 1.

Direto do Estádio Municipal Caetano Peretti, as equipes se encararam e estrelaram a final do Amador Máster desse ano. Num jogo um tanto quanto difícil, conforme avaliado pelo treinador da equipe Dream Team, Luciano de Oliveira, mais conhecido como Luciano Cota. “Foi uma partida boa para quem foi assistir. Mas para quem estava dentro de campo, tudo foi decidido em detalhes”, completa.

Ou em outras palavras: “um jogo de paciência”. Pelo menos é dessa forma que Cota entende que foi o desenrolar do confronto. As dificuldades encontradas, ele destaca em primeiro lugar o fato do Vasco Ana Jacinta/Grigoleto ser um time “mais novo”, como uma formação mais jovial. “Mas nó conseguimos vencer isso e dominar boa parte da partida, pelo menos em questão de resultados, e mantendo o domínio ao mesmo que lutando para não perdê-lo”, pontua.

E, quando ele fala em vantagens numéricas, isso quer dizer que, desde que assumiu a ponta no jogo, o Dream Team não saiu mais de lá. E foi mais ou menos assim: primeiro tempo rolando, próximos dos 45 minutos, a equipe marca o primeiro gol da partida e abre vantagem. “Foi bom ir para o segundo tempo na frente. E logo quando voltamos, por volta dos 15 minutos, fizemos o segundo. Mas isso não quer dizer que ficou mais fácil”, completa o treinador. Tanto que o Vasco ainda conseguiu marcar um gol, porém, a partida fechou com a vitória para o adversário deles.

E pós-jogo teve comemoração com direito à cerveja e churrasco, claro, como dito por Cota. Mas brincadeiras à parte, assim como ele também diz, o respeito prevalece e não deixa de agradecer o grupo do Vasco por completo, “e pela excelente partida” que juntos protagonizaram. “Parabéns a equipe, que lutou até o fim e fez uma performance muito boa”, finaliza.

Três décadas

São pelo menos 37 anos de Dream Team, conforme Cota, o que simboliza uma tradição que não morre ano após ano. Originalmente, o time era formado por atletas que jogavam profissionalmente, mas vinha à região para disputar amistosos. Nomes como do lateral da seleção brasileira Zé Carlos, fazem parte da história do grupo. Hoje, sete ou oito dos componentes são da formação original. Ao longo desses anos, a equipe já ganhou 32 títulos.