Donos devem tomar cuidados ao viajar com pets

Segundo Artesp, é necessário atestado que comprove a saúde do animal, além de carteira de vacinação e recipiente apropriado para transporte

IZABELLY FERNANDES - Especial para O Imparcial • 12/07/2018 09:48:00

Veterinário Emerson orienta avaliação clínica no pet antes da viagem. Foto: Marcio Oliveira

Nos períodos de férias um dos principais lazeres são as viagens em família e, com isso, os pets não podem ficar de fora, não é mesmo? Porém, na hora de embarcar, é necessário estar atento a algumas regras e precauções a serem tomadas para que tanto os donos, quanto o animal, tenham uma viagem tranquila e segura.

Segundo a Artesp (Agência de Transporte do Estado de São Paulo), na hora do embarque é obrigatória a apresentação de um atestado sanitário, que tenha sido emitido em no máximo três dias antes da viagem, por médico veterinário devidamente registrado no Conselho Regional de Medicina Veterinária, com destaque para a comprovação de imunização antirrábica. Além disso, é necessária a apresentação da carteira de vacinação do animal, com todas as doses em dia.

De acordo com a empresa de transporte rodoviário Andorinha, de Presidente Prudente, em viagens dentro do Estado, os animais podem embarcar em poltrona ao lado dono, porém, é necessário o pagamento de uma passagem convencional. Em viagens fora do Estado, não é necessário o pagamento da passagem e os animais são transportados no bagageiro do veículo, dentro de um recipiente para o acondicionamento do pet, que esteja de acordo com as normas da Artesp. Ainda segundo a empresa, a mesma não se responsabiliza por qualquer eventualidade com o animal e só autoriza a viagem de cães ou gatos.

O veterinário Emerson Luiz Ribas orienta que antes da viagem o animal passe por uma avaliação clínica. “Alguns possuem certa intolerância e acabam passando mal. Por isso, é necessário que os donos estejam atentos e possuam alguns medicamentos em mãos, para essas eventualidades”, explica. O veterinário ainda destaca a necessidade das paradas para que sejam atendidas as necessidades do animal. “É muito importante para que eles sejam alimentados, bebam água e façam suas necessidades fisiológicas”, acrescenta.

A estudante Caroline Mendes, 19 anos, viajou com o gato para Batayporã (MS). Mesmo de carro, ela tomou todas as precauções quanto à saúde e documentações necessárias, para que não houvesse problemas com a averiguação da Polícia Rodoviária. “Em relação à viagem foi tranquilo. No começo, ele estranhou bastante, mas depois se acalmou e até dormiu. Vou voltar de ônibus e espero que ele se adapte tão bem quanto de carro”, declara.

Já o estudante Tarcisio da Silva Almeida, 19 anos, viajou de ônibus com um casal de calopsitas também para a cidade de Batayporã. Para que ocorresse tudo bem, ele foi atrás de todas as informações necessárias para que pudesse embarcar com as aves. “Agora, nas férias, não queria deixá-las em Prudente, pois iria ficar aqui na minha cidade num período de 45 dias, mais menos. Elas foram ao meu lado, em uma bolsa adequada. No começo estranharam, mas logo se acalmaram”, expõe.

Onde transportar?

Segundo a Portaria 15/12, da Artesp, o animal deve possuir no máximo oito quilos e estar acondicionado em recipiente apropriado para transporte, isento de dejetos, água e alimentos, de modo que garanta a sua segurança, higiene e conforto. Além disso, o recipiente para transporte deve ser um contêiner de fibra de vidro ou material similar resistente, sem saliências ou protuberâncias, à prova de vazamentos, de tamanho máximo 41x36x33 centímetros. Nas paradas, o dono deve providenciar a higienização do contêiner.

Ainda de acordo com a portaria da Artesp, são autorizados dois animais a bordo por viagem. A exceção é feita aos cães-guia, pois levá-lo é direito do deficiente visual, independentemente do peso do animal e do pagamento de tarifa. Mas, eles devem ser transportados entre as pernas de seu dono.

DICAS PARA VIAGEM COM PETS

- Antes de viajar, procure um veterinário de sua confiança;

- Coloque em dia as vacinas do pet;

- Adquira um recipiente para transporte que deixe o animal confortável;

- Na viagem, deixe preparado o alimento e a água do pet para as paradas;

- Esteja atento a todas as orientações da sua empresa de viagem.

 

Estilo do Site
  • Luz
  • Alto Contraste