COTIDIANO

Doação de órgãos: um ato de compaixão e amor ao próximo

  • 30/04/2019 04:00

Em uma rápida pesquisa sobre os conceitos da palavra “doação”, chega-se a conclusão de que é o ato de dar um bem próprio a outra pessoa, geralmente alguém necessitado. E, logo se pensa em bens materiais, ajuda financeira, colaboração com alimentação, vestuários, materiais das mais diversas espécies. Mas, há algo possível de se doar – em determinadas situações – que devolve à família e à pessoa “necessitada” a própria vida!

Estamos falando em doação de órgãos. Algo tão falado e expandido, mas que ainda gera dúvidas e até certo medo! Natural, já que para se doar órgãos é preciso passar pela dor da morte de alguém.

Mas, este momento de sofrimento, pode se transformar em caridade e amor ao próximo. Dependendo da causa da morte, a família pode autorizar a doação dos órgãos do ente que se foi. A Santa Casa de Presidente Prudente, conforme noticiado por este diário, fez três captações de órgãos nos últimos 15 dias. Um doador foi um homem de 44 anos. A retirada dos rins foi executada pela equipe de transplantes e captações do hospital. Os rins e as córneas foram encaminhados para OPO (Organização de Procura de Órgãos) de Marília, que, após o exame de compatibilidade, faz a distribuição de acordo com a fila de espera. Os ossos foram captados por uma equipe de um banco de tecido ósseo daquele município. Mais de cinco pessoas serão beneficiadas com a doação. No dia 13, foram captados córneas, fígado e rins de uma mulher de 50 anos, que teve um AVCH (acidente vascular cerebral hemorrágico). No dia 24, o doador foi um homem de 57 anos, que também morreu de AVC hemorrágico e destinou fígado e rins. No total, oito pessoas que esperam por um transplante foram contempladas.

Apenas a família pode autorizar a doação de órgãos de parente. Para ser doador de órgãos, não é necessário nenhum documento escrito: tudo que é preciso é a manifestação do desejo aos familiares. Doar órgãos é um ato de amor e solidariedade. O transplante pode salvar vidas ou devolver a qualidade de vida. Pense nisso!