Homicídio

Detento é morto durante trajeto para penitenciária

Idoso de 60 anos dividia compartimento da viatura com os dois autores do crime; eles eram trazidos de Dracena para Montalvão, em Prudente

ANDRÉ ESTEVES - Da Redação • 14/04/2018 15:01:02

Um preso foi assassinado por outros dois detentos na tarde de sexta-feira, durante trajeto para a Penitenciária Wellington Rodrigues Segura, no distrito de Montalvão, em Presidente Prudente. De acordo com a Polícia Civil, os indiciados e a vítima eram transportados da Penitenciária de Dracena para Prudente. Ao chegarem ao local e abrirem a porta de um dos compartimentos, os agentes penitenciários perceberam que um dos homens, de 60 anos, estava ensanguentado e caído no chão da viatura. De imediato, foi acionada a equipe de enfermagem, que constatou a morte do idoso.

Questionado, os indiciados, de 25 e 26 anos, confessaram a autoria do crime e que o cometeram após tomar conhecimento de que ele estava preso por estupro. Conforme o testemunho dos autores, um deles teria asfixiado a vítima com um mata-leão, enquanto o outro o ajudou com uma lâmina de barbear. Nas paredes do compartimento, havia escritos com o sangue da própria vítima que, segundo os homens, se tratavam de siglas das facções às quais pertenciam. Na viatura, ainda estavam outros dois detentos, que afirmaram não ter tido participação nenhuma no crime, o que foi confirmado pelos indiciados. Ainda segundo o boletim de ocorrência, o caminhão deixou Dracena por volta das 16h. Na ocasião, os presos foram questionados se havia alguma “rixa” entre eles, que assentiram que “não havia problema”, sendo colocados, sem algemas, no mesmo compartimento.

O agente penitenciário que dirigia o veículo deu voz de prisão aos autores e os conduziu, junto com as testemunhas, até a Delegacia Participativa, onde todos ratificaram as versões apresentadas. Diante da condição de presos dos autores e da pena imposta ao delito, não foi arbitrada fiança. Os indiciados foram encaminhados para a Penitenciária Wellington Rodrigues Segura para posterior audiência de custódia. Foi requisitado exame necroscópico para vítima. No corpo, foi encontrada uma das lâminas utilizadas para o homicídio.

A reportagem tentou entrar em contato com a SAP (Secretaria da Administração Penitenciária) para um posicionamento sobre o assunto e a realização da audiência de custódia, contudo, não foi atendida.

Estilo do Site
  • Luz
  • Alto Contraste