Arquivo - Ações devem ser desenvolvidas para identificação e combate à proliferação do mosquito

Foto: Arquivo - Ações devem ser desenvolvidas para identificação e combate à proliferação do mosquito

DECRETO 30.664

Dengue: situação de emergência oficializada

Prefeitura de Prudente decretou a medida por 180 dias, a fim de que a área da saúde municipal possa mobilizar ações de combate ao mosquito Aedes aegypti; já são 248 casos positivos da doença

  • 19/02/2020 05:55
  • THIAGO MORELLO - Da Redação

Na última atualização da VEM (Vigilância Epidemiológica Municipal), 15 de fevereiro, Presidente Prudente já possuía o registro de 248 casos de dengue, fora os 693 exames que aguardam resultados. Na ponta do lápis, é como se aproximadamente cinco novas incidências fossem detectadas todos os dias, desde que o ano começou. Pensando nesse cenário, a Prefeitura de Presidente Prudente decretou situação de emergência na saúde municipal, para execução de ações necessárias ao combate da proliferação do mosquito transmissor da doença: Aedes aegypti.

O Decreto 30.664/2020 foi publicado na edição do Diário Oficial de ontem, de modo a autoriza o Poder Executivo “a determinar e executar as medidas necessárias ao controle das doenças”. Sendo assim, o documento informa que a Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) está autorizada, até mesmo, a requisitar pessoal e equipamento dos órgãos da municipalidade, na missão de identificar e combater focos do mosquito transmissor.

A medida tem validade por 180 dias, desde a data de publicação. Isto é, a situação de emergência na saúde municipal ocorrerá até meados de agosto. Até então, nenhuma ação pontual foi anunciada pela Prefeitura, além dos mutirões que já são realizados periodicamente. Contudo, a supervisora da VEM, Elaine Bertacco, não deixou de puxar a orelha da população, que é “o principal agente” na hora de promover o controle da endemia.

É válido lembrar que o cenário atual é como um flashback, não sendo diferente do que ocorreu no ano passado. Em maio de 2019, mais precisamente, foi quando o prefeito Nelson Roberto Bugalho (PSDB) declarou a situação de emergência do município, em vista da quantidade de casos da doença, que naquela época já ultrapassava a marca de mil registros, como noticiado por este diário.

REGISTROS

POR ZONA

Preocupante em todo o país, como já mencionado, a dengue vitimou 248 pessoas em Prudente. Os dados são da VEM e também apontam outras 548 situações que já foram descartadas, além de 693 que estão sob investigação, no aguardo do resultado de exames. A soma forma um total de 1.489 notificações, conforme a Vigilância Epidemiológica.

A pasta também especifica a situação por região da cidade. O cenário mais preocupante está na zona leste, que possui 66 casos confirmados. Em seguida, vem a zona norte, com 59; zona oeste, 28; centro-sul, 25; zona sul, 24; centro-norte, 23; noroeste; 20; e os distritos, com três registros.