CESTA BÁSICA

Deflação de 2% é detectada em supermercados de Prudente

Isso significa que o consumidor que gastava R$ 579 para a compra da cesta básica do IPT, hoje gasta, em média, R$ 566,34

  • 09/10/2019 15:04
  • DA REDAÇÃO

O 19º IPT (Índice de Preços Toledo) do ano constata uma deflação de preços de 2,19% em relação à pesquisa anterior. Isso significa que o consumidor que gastava R$ 579 para a compra da cesta básica do IPT, hoje gasta, em média, R$ 566,34. A pesquisa foi realizada pela Empresa Júnior da Toledo Prudente Centro Universitário, no dia 4 de outubro, em seis supermercados da cidade.

O grupo de alimentos apresentou deflação de 3,64%, com destaque para a batata (kg), com queda de 37,03%; e a cebola, com baixa de 32,40%.

Em contrapartida, o grupo de artigos de limpeza apresentou inflação de 6,19%, com destaque para o sabão em pó (1 kg), que apresentou um aumento de 10,52%; e o desinfetante (tipo pinho de 500 ml), com alta de 10,27%.

Seguindo a tendência de alta de preços, o grupo de higiene pessoal apresentou inflação de 2,51%, com destaque para o absorvente aderente (8 unidades), com subida de 20,43%; e o desodorante spray (90-100 ml), com 7,33%.

Devido às promoções, variedades e disponibilidade de produtos nos estabelecimentos, alguns produtos apresentaram uma considerável diferença de preços entre os locais pesquisados, como o extrato de tomate (340 g), que variou entre R$ 2,19 e R$ 4,49, resultando numa diferença de 105,02%; e o sabonete (90-100g), que variou entre R$ 0,99 e R$ 1,99, resultando numa diferença de 101,01%.

A concorrência entre os supermercados dá ao consumidor a oportunidade de economizar até 59%, pois, comprando uma unidade de cada produto pelo maior preço, ele gastaria R$ 276,19. Já se a sua compra fosse feita pelo menor preço de cada produto, o total gasto seria de R$ 173,23, economizando assim o valor de R$ 102,96.