Arquivo - Em média, Presidente Venceslau recebe 500 visitantes de presos

Foto: Arquivo - Em média, Presidente Venceslau recebe 500 visitantes de presos

EMERGÊNCIA

Decreto suspende hospedagens e atendimentos de saúde a detentos

Aos finais de semana, Presidente Venceslau chega a receber em média 500 familiares de presos, o que gera aglomerações

  • 20/03/2020 10:54
  • ROBERTO KAWASAKI - Da Redação

A Prefeitura de Presidente Venceslau publicou hoje um decreto que adota novas medidas para enfrentamento do estado de emergência em decorrência da pandemia da Covid-19, novo coronavírus. No documento, o prefeito Jorge Duran Gonçalez (PSD) proíbe a hospedagem de sexta-feira a domingo em hotéis, pousadas e casas a fim de evitar aglomeração de pessoas – período em que familiares de presos visitam a cidade para irem às penitenciárias.

Em entrevista a este diário, Duran explica que, dependendo do dia, a cidade chega a receber em média 500 pessoas, que chegam de diversas regiões em vans, ônibus e carros. Além desta medida, o decreto também suspende o atendimento nas Unidades de Saúde do Município e Irmandade de Santa Casa de Misericórdia de Presidente Venceslau, direcionado aos sentenciados e demais integrantes do sistema prisional.

“Temos duas penitenciárias e os presos saem muito para buscar atendimento fora”, afirma Duran. “Estamos determinando que a prioridade do nosso atendimento será da nossa população e dos municípios vizinhos e, como os presos estão custodiados pelo Estado, eles terão que procurar atendimento dentro do presídio e, se necessário atendimento mais complexo, o município vai estar encaminhando para o HR [Hospital Regional]”.

OUTRAS MEDIDAS

DA PREFEITURA

Ainda no decreto, a Prefeitura veda “toda e qualquer iniciativa” por parte de academia e clubes no sentido de permitir a presença de frequentadores que ali compareçam para realização de exercícios físicos e treinamentos. Ainda nesta semana, outro documento decretou situação de emergência no município, tomando medidas como conceder licença pêmio ou férias compulsórias para os servidores com mais de 60 anos de idade e aqueles que pertencem ao grupo de risco. Sendo que para os servidores da Secretaria de Educação esse prazo será a partir do dia 23 de março.

Ainda, fica suspenso a concessão de férias, licença prêmio, faltas abonadas e demais afastamentos, aos servidores da Secretaria Municipal de Saúde, exceto para os servidores com mais de 60 anos e os pertencentes ao grupo de risco. Também houve a suspensão, por tempo indeterminado, das aulas presenciais da Secretaria Municipal de Educação e as atividades em grupo realizadas no CCI (Centro de Convivência do Idoso), Cras (Centro de Referência de Assistência Social), Creas (Centro de Referência Especializado de Assistência Social) e nos projetos.

MARTINÓPOLIS PROÍBE

ENTRADA DE VEÍCULOS

Em Martinópolis, a Prefeitura também publicou hoje o decreto que proíbe a entrada e hospedagens de visitantes de presidiários na cidade, bem como a entrada de ônibus e veículos que fazem o transporte dos visitantes. Conforme o documento assinado pelo prefeito Cristiano Macedo Engel (PV), “as medidas são temporárias e emergências” com o objetivo de prevenção do contágio do novo coronavírus, Covid-19.