Sexta-Feira . 22 Fevereiro . 2019
“Policial Nota 10”

DDM em Prudente recebe homenagem do Estado

Policiais civis foram lembrados pela investigação e prisão do cardiologista acusado de abusar sexualmente de mulheres em consultas

12/02/2019 06:29 • ROBERTO KAWASAKI - Da Redação
AI do governo de SP - Delegada Adriana Pavarina recebeu certificado do governador João Doria AI do governo de SP - Delegada Adriana Pavarina recebeu certificado do governador João Doria

Em encontro ocorrido ontem, no Palácio dos Bandeirantes, em São Paulo (SP), o governador do Estado de São Paulo, João Doria (PSDB), homenageou 20 policiais – 10 militares, oito civis e dois técnico-científicos – pelo reconhecimento e estímulo do trabalho realizado perante a comunidade. Entre os que foram lembrados e que receberam o certificado de “Policial Nota 10”, quatro deles atuam na DDM (Delegacia de Defesa da Mulher) em Presidente Prudente. Conforme a SSP (Secretaria de Segurança Pública), o reconhecimento foi marcado pela investigação de denúncias e prisão do médico cardiologista Augusto César Barreto Filho, 74 anos, acusado de abusar sexualmente de pacientes em seu consultório em Prudente.

Durante a cerimônia, foram citados os nomes da delegada Adriana Ribeiro Pavarina Franco, da escrivã Ana Claudia Fujikura Santos e dos investigadores Carlos Cesar Postigo e Viviane dos Santos Sanches, que fazem parte do efetivo da DDM em Prudente. Eles receberam os documentos assinados pelo governador e pelo secretário da Segurança Pública, general João Camilo Pires de Campos, que também esteve presente na entrega. “Temos o privilégio de ter a melhor polícia do país, e nós temos que manter essa posição com o reconhecimento do trabalho, a remuneração dos seus profissionais, a qualidade técnico-científica dos trabalhos de inteligência e equipamentos que serão adquiridos ao longo dos próximos meses”, afirmou Doria durante a cerimônia.

No encontro, a delegada Adriana Pavarina disse que a equipe está honrada com a homenagem, e considera o reconhecimento como reflexo do trabalho policial. “A violência sexual deixa marcas profundas na vida das mulheres e o quão difícil é para elas romper esse silêncio. Na medida em que essas vítimas se encorajam e procuram a delegacia para romper a barreira do silêncio e denunciar, isso reflete e enobrece as mulheres em um contexto geral”. “Nós, mulheres, nos sentimos muito orgulhosas com a condecoração de hoje, porque isso reflete o empoderamento e abrilhanta ainda mais o trabalho da Delegacia da Mulher”, pontuou Pavarina após receber o certificado. 

Denúncias de abuso

O cardiologista Augusto César Barreto Filho foi preso no dia 18 de janeiro deste ano, depois de ter a prisão decretada pelo juiz João Pedro Bressane de Paula Barbosa, da 2ª Vara Criminal da comarca de Prudente. Ele é investigado por abusar sexualmente de pacientes do sexo feminino durante consultas ocorridas no consultório médico, localizado na Avenida Washington Luiz. Até a última informação, como noticiado por este periódico, o número de denúncias de supostos abusos chegou a 41, que estão sendo investigadas pela DDM.

Como noticiado por este diário, na quinta-feira da semana passada, o relator Augusto Siqueira, do TJ-SP (Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo), concedeu, em caráter liminar, a prisão domiciliar do cardiologista. O habeas corpus foi solicitado pela defesa do acusado e acatado nesta semana pela 13ª Câmara de Direito Criminal. Até então, o suposto autor estava recluso na Penitenciária de Lucélia.

SAIBA MAIS

O “Policial Nota 10” foi instituído no dia 29 de janeiro deste ano, por meio da Resolução 8 da SSP (Secretaria de Segurança Pública). Na primeira cerimônia ocorrida ontem, também houve homenagem aos 161 policiais paulistas que auxiliaram nas buscas e identificação de vítimas da tragédia de Brumadinho (MG).