GRATIDÃO

Crianças homenageiam goleiros do Grêmio Prudente

Como forma de agradecimento pela profissão poucas vezes lembrada, pequenos atendidos pela LBV entregaram cartões e cartazes aos jogadores do time gremista

JULHIA MARQUETI - Especial para O Imparcial • 26/04/2018 22:15:44

O sol que muitas vezes pode atrapalhar a vida do goleiro durante uma partida, desta vez iluminou a tarde em que os atletas da posição são mais lembrados. Todo dia 26 de abril é comemorado o Dia do Goleiro no Brasil, data escolhida em homenagem ao já falecido Aílton Corrêa Arruda, mais conhecido como o “Manga”, consagrado como um dos melhores goleiros da história no país. A profissão é conhecida pelos amantes do futebol como herói e vilã ao mesmo tempo, já que no mesmo jogo pode fazer uma defesa inenarrável ou entregar, com uma falha memorável.

A data não passou em branco aos goleiros do Grêmio Prudente, Gabriel Zocante, Igor Kauê e Daniel Batista, que não esperavam a homenagem feita pelas crianças de LBV (Legião da Boa Vontade), na tarde de ontem. O lugar escolhido para ocorrer o encontro entre as crianças e os jogadores foi o Estádio Paulo Constantino, Prudentão, lugar que faz parte da rotina dos atletas.

Em frente ao gol, em torno de dez crianças entregaram aos goleiros cartas e cartazes, agradecendo a presença e persistência deles na profissão. Giovana Reter, 11 anos, foi uma das que escreveram os cartões que foram direcionados aos atletas. Para ela, toda a homenagem é em forma de gratidão, e participar deste dia foi comovente. “Foi emocionante parabenizar os goleiros pelo trabalho que eles fazem. Significou um agradecimento do futebol para os jogadores tão importantes”, afirma. Para ela, o futebol não teria tanta graça se não tivesse o papel do goleiro nas partidas. “Imagina como seria um jogo de futebol sem goleiro? Não ia ter graça. Teriam como principio o objetivo de pegar a bola e chutar no gol”, imagina. Giovana é corintiana e, ao ser questionada qual goleiro mais gosta, a resposta estava na ponta da língua. “Gosto muito do Cássio e acompanho”, revela.

Gabriel Zocante, um dos homenageados da tarde, sonha em ser goleiro desde os cinco anos de idade, mas a carreira nunca foi fácil e conseguiu realizar este desejo só quando tinha nova anos. “Comecei novo, mas me tornei goleiro mais tarde, quatro anos depois”, conta. Sobre a data, o arqueiro coloca como um dia especial e destaca a importância do reconhecimento deste trabalho. “Infelizmente não tem tanto respaldo como os jogadores de linha, mas fico muito feliz em ter o nosso dia. Brinco com os meninos que só os goleiros têm um dia próprio”, afirma. Nomeando seu trabalho como a melhor sensação do mundo, o goleiro não esconde o prazer de estar na profissão. “Eu amo o que faço e tento fazer da melhor maneira para conseguir conquistar meus objetivos e mostrar meu trabalho da melhor maneira”, completa.

Estilo do Site
  • Luz
  • Alto Contraste