ABr - Outro aspecto importante é orientar sobre os riscos da automedicação

Foto: ABr - Outro aspecto importante é orientar sobre os riscos da automedicação

ORIENTAÇÕES

CRF prepara farmacêuticos para identificar sinais do coronavírus

Outro aspecto importante é orientar sobre os riscos da automedicação, que pode mascarar sintomas e adiar diagnóstico de algo mais grave

  • 28/02/2020 14:20
  • DA REDAÇÃO

A farmácia, por muitas vezes, é o primeiro local de procura da população por atendimento de um profissional de saúde. Por isso, farmacêuticos no Estado estão sendo treinados pelo Conselho Regional de Farmácia do Estado de São Paulo para identificar os sinais e sintomas da doença, assim como encaminhar os casos suspeitos para atendimento médico.

A campanha “Farmacêuticos contra o novo coronavírus” está ativa e contém um manual com orientações ao farmacêutico como as formas de transmissão e prevenção, a identificação de sinais e sintomas, casos suspeitos e notificação, além de diagnóstico laboratorial e tratamento.

A campanha conta ainda com um folder voltado à população com informações didáticas, uma capacitação on-line, uma ficha de atendimento e o manejo do paciente com o passo a passo de tudo que deve ser feito quando o farmacêutico se deparar com algum paciente com suspeita de COVID-19.

Outro aspecto importante é orientar sobre os riscos da automedicação, já que o uso de medicamentos sem orientação pode mascarar sintomas e adiar o diagnóstico de algo mais grave.

 

OS RISCOS DAS

FAKE NEWS

Como profissionais de saúde, os farmacêuticos devem estar cercados de informações sobre o assunto para desmentir qualquer alarde que possa se espalhar por meio de notícias falsas. Uma das fake news que mais circula pelas redes sociais relacionada à COVID-19 aponta o uso de vitamina C + zinco como tratamento para combater a doença.

Essa notícia foi desmentida pelo Ministério da Saúde e pode trazer um risco real à saúde do cidadão. O excesso de vitamina C pode causar cálculo renal, além de interagir com outros medicamentos como anticoncepcionais causando a variação dos níveis de hormônios da pílula.

 

RESUMO DA COVID-19:

 O QUE É?

• Trata-se de uma doença causada por um vírus que pertence à família dos coronavírus

 

 TRANSMISSÃO

• Gotículas de saliva

• Espirro

• Tosse

• Catarro

• Contato próximo, como toque ou aperto de mão

• Contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com boca, nariz ou olhos

 

SINTOMAS

• Febre

• Tosse 

• Dificuldade para respirar

Em casos mais graves pode causar pneumonia e até morte

O vírus pode ficar incubado por duas semanas até o aparecimento dos sintomas.

 

TRATAMENTO

Não há tratamento específico para COVID-19, mas indica-se:

• Repouso e ingestão de líquidos

• Uso de antitérmicos e analgésicos, se necessário

• Uso de umidificador no quarto ou banho quente para auxiliar no alívio da dor de garanta e tosse

 

PREVENÇÃO

• Lave as mãos  frequentemente com água e sabão ou higienize-as com álcool gel se não estiverem sujas

• Cubra a boca ao tossir ou espirrar

• Utilize lenço descartável para higiene nasal

• Evite tocar mucosas de olhos, nariz e boca

• Não compartilhe objetos de uso pessoal

• Evite contato próximo a pessoas que apresentem sintomas da doença

• Evite contato próximo com animais selvagens e animais doentes em fazendas ou criações

• Mantenha os ambientes limpos e ventilados

 

FIQUE ATENTO!

 Quem esteve em área com casos confirmados da doença e apresentar sintomas suspeitos, deve:

• Evitar o contato com outras pessoas

• Procurar um serviço médico

• Seguir os cuidados recomendados para prevenção

• Utilizar máscara para evitar a propagação do vírus