Corrida de rua ganha mais adeptos ao longo dos anos

esporte

| JULHIA MARQUETI - Especial para O Imparcial

 

Todos os dias da semana muitos corredores tomam as ruas, parques e praças das cidades para treinar, competir e dar à própria vida, um rumo mais saudável. A corrida de rua, modalidade que vem crescendo ao longo dos anos, faz com que os praticantes consigam conciliar uma rotina de trabalho e as atividades físicas, praticadas após o expediente. Em Presidente Prudente, passar no Parque do Povo, por volta das 19h, quando o sol já se encontra mais baixo, é ter a certeza de que vai encontrar pessoas caminhando ou correndo. Mas, a prática da modalidade não ocorre apenas ali, como também em torno do município, sendo o caso da UFA (Uma Família de Amigos), maior grupo de corrida de rua da cidade.

Os amigos se juntam, não apenas para o bem da saúde, mas também para o bem maior da amizade, como conta o presidente do grupo, Lauri Raposo Júnior. “Ambas as coisas são muito importantes. Para a saúde, por exemplo, os níveis de colesterol e triglicerídeos estão sempre normais, a disposição aumenta e o bem estar pessoal dá ainda mais ânimo”, ressalta.

O número de participantes pode chegar a 20 pessoas dependendo da época. “Vai muito dos períodos de provas, chegando a 15, 20 pessoas, mas normalmente a média é de 8 a 10”, menciona ele. Os locais da prática mudam durante a semana e aos finais dela, assim como os horários. “Durante a semana nossos treinos são às 19h, lá na avenida onde está o Condomínio Beatriz Damha, e aos sábados os treinos são as 7h nos entornos da cidade, como Regente Feijó, seu distrito Espigão, Anhumas... sempre nas estradas de terra ou asfalto”, conta.

A corrida está na vida de Lauri desde os 12 anos de idade, quando praticava um outro esporte e “corria” em outro espaço. “Fazia natação no Yara Clube de Marília e lá tinha um professor que colocava a turma para correr em volta do campo de futebol debaixo de sol quente, a uma hora da tarde, e foi a partir daí que peguei gosto pela corrida”, conta. Na época, Lauri fazia em torno de dez voltas no campo de futebol oficial, hoje, os números são bem diferentes. “Hoje treino em média 10 km [quilômetros] a 12 km por dia, com os ‘longões’ aos sábados em torno de 21km”.

Com o gosto pela corrida e a pratica diária, o atleta faz parte de provas quando o calendário permite e contando com o incentivo de sua personal trainer, Isadora Ribeiro. “Hoje faço provas de Maratona 42 km e meia maratona 21km”, conta. Um dos exemplos de prova que participa é a Maratona do Rio de Janeiro de 42 km.

 

Benefícios para a vida

A corrida é um dos exercícios físicos mais eficientes para quem quer perder peso com saúde. É, também, uma ótima maneira de entrar em forma e traz diversos benefícios para todo o corpo. A prática é extremamente eficaz para uma vida mais saudável, já que correr acelera o metabolismo, fazendo a queima de calorias acontecer de forma mais eficaz. O aumento do metabolismo, provocado pela corrida, faz com que o organismo continue acelerado por mais alguma horas após o exercício. Ou seja, não é só durante a corrida que há queima de gordura. Por isso é tão importante à regularidade da atividade física e não a quantidade de horas feitas em um mesmo dia.

De acordo com o treinador Eliseu Sena, que trabalha com isso há quase 18 anos, a prática do exercício não serve apenas para a perda de peso, mas como vários fatores que ajudam a equilibrar todo o corpo e mente. “Durante a atividade física o corpo libera muitos hormônios, entre eles a endorfina que dá a sensação de bem estar e alívio, que acaba servindo até como analgésicos. Com a prática, melhoramos a parte circular, que leva nutrientes, oxigênio através do sangue para os músculos, com isso regula e estimula a condição física geral, leva ao emagrecimento”, explica. Eliseu treina atletas da elite e também amadores na região do Parque do Povo, e os motivos para o procurarem e começarem ou continuarem a prática da modalidade são vários. “Pessoas que já tem um nível de condição física boa e querem melhorar, sentem necessidade de um desafio a mais. Outros podem vir de várias lesões e querem tentar a modalidade”, comenta.

A corrida não entrou na vida apenas daqueles que começaram a se exercitar, mas com o crescimento, movimentou até os motoristas da cidade, conta o treinador. “Há muitos anos vem sendo praticada, em Prudente. A maior adesão começou em 2016, mais ou menos. Aqui no parque, por exemplo, quando vê uma pessoa correndo, quem está dirigindo chega até a diminuir a velocidade e dar preferência para quem esta, porque o valor da atividade física cresceu”, diz. O esporte deixou de ser apenas para os profissionais, a partir do momento em que os amadores viram que a pratica não é difícil. Agora a gente tem um outro público que aderiu a modalidade, que já achava a corrida legal, mas não tinha o hábito ou incentivo a prática”, acentua.

Segundo Sena, todos podem participar, mas os cuidados também são essenciais e para isso, o professor citou quatro ideias para quem está interessado comece a pratica. “Primeiro, precisa ter um nível de consciência para saber como está a saúde, segundo, procurar um cardiologista para fazer uma avaliação funcional para saber se tem alguma deficiência. Em terceiro lugar, um bom profissional vai saber orientar o que cada um deve fazer”, orienta o professor.

Comente com o editor

Estilo do Site
  • Luz
  • Alto Contraste