Hoje

CORINTHIANS PP BRIGA PELA TAÇA PAULISTA NO PRUDENTÃO, ÀS 10 HORAS

Time entra em campo hoje, contra o Montealtense, pela decisão do campeonato; técnico fala sobre estratégias

THIAGO MORELLO - Da Redação • 09/12/2018 04:05:00

Foto: Foto: Marcio Oliveira / Estratégia, segundo o técnico Bruno será a mesma utilizada ao longo do campeonato

“Entra mais para dentro da área”. “Ei, presta atenção”. “Pessoal, mais uma”. “Cruza de novo!”. Às margens do gramado do Prudentão, o Estádio Municipal Paulo Constantino, gritos como esses eram mais que comuns: necessários. Em campo, além do sol e os 27º que deixavam o clima mais quente, ontem o time Esporte Clube Corinthians de Presidente Prudente também aquecia o local, em último treino antes do momento pelo qual o time vem buscando há meses: a final da Taça Paulista. A partida começa logo mais, às 10h, contra a Montealtense.

Mas antes de tudo, ontem no gramado foi dia de “rachão”, segundo o comandante à frente do clube, Bruno Monteiro. A ideia? Minimizar a ansiedade e promover um clima de descontração. “Eles tanto gostam, que a gente fez justamente para controlar os nervos e não deixar que a final possa gerar algum medo ou antecipação”, explica Bruno.

Na verdade, a única coisa que o treinador antecipa é o fato de manter o mesmo pensamento de jogo, que, segundo ele, deu acerto até agora e garantiu a presença na final. “Nós vamos buscar manter o que tem feito desde o início da competição, que é uma estratégia baseada principalmente no adversário”, argumenta. E para tanto, Bruno ainda lembra que o fator casa vai ajudar bastante, pelo fato de realizarem treinos no gramado em que já possuem conhecimento.

Até porque fora de casa o time não teve muita sorte, quando o assunto é jogar contra o Montealtense. Isso porque a única derrota do clube campeonato foi com esse adversário em questão, num placar de 3 a 0 para o mandante. Sobre isso e questionado se o revés assombra, o treinador responde que não, pois são cenários diferentes. “No jogo em que perdemos, foi uma forma de poupar a equipe já pensando nos confrontos futuros, usando quase que completamente os reservas”, expõe o técnico.

Mas se apostar nos números, as chances são mais altas e claras. Na véspera da final do campeonato, o técnico avaliou o trabalho da equipe como bem sucedido. “Os números não mentem, o percentual de aproveitamento... Tivemos sim uma bela trajetória”. E para se consagrar como a melhor, o clube está no caminho certo. A vitória no último domingo por 1 a 0 deu a vantagem de poder decidir a final já no empate nesse jogo de volta.

Balanço

E os números não mentem mesmo. No balanço da campanha prudentina, o time finalizou a 1ª fase do campeonato com a melhor performance do grupo B, com seis vitórias, um empate e uma derrota em oito jogos. Ao levar em conta ambas as chaves, o Corinthians tem o segundo melhor saldo de gols, 10, perdendo apenas para o Raça, líder do grupo A.

Estilo do Site
  • Luz
  • Alto Contraste