Cotidiano

Contexto Paulista

11/07/2018 04:00:00

Indústria aponta 30 profissões do futuro

Que o mercado de trabalho está se transformando, a maioria da população já tem essa percepção. Mas quais serão as profissões das próximas décadas? Prepare-se para ouvir, daqui para frente, expressões como engenheiro de cibersegurança, técnico em informação e automação, mecânico de veículos híbridos e projetista para tecnologias 3D. Esses ofícios devem surgir e se consolidar no mercado nos próximos cinco a dez anos, segundo relatório que acaba de ser divulgado pelo Senai (Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial). A previsão é que surjam pelo menos 30 novas ocupações em áreas que devem sofrer impacto da chamada Quarta Revolução Industrial, ou Indústria 4.0, termo usado para a integração do mundo físico e virtual por meio de tecnologias digitais, como Internet das Coisas, big data e inteligência artificial.

 

Orientação vocacional

Para o diretor-geral do Senai, Rafael Lucchesi, o material produzido pela instituição é uma boa referência para os jovens que buscam uma profissão e os profissionais que desejam se atualizar. “As tecnologias digitais vão criar uma miríade de novos negócios e transformar o mercado de trabalho”, diz ele. “As pessoas terão um processo contínuo de aprendizado ao longo de vida. Vão precisar se requalificar permanentemente para adquirir novas competências”.

 

As novas profissões

São estes os ofícios do futuro, segundo o Senai:

  • Setor automotivo - Mecânico de veículos híbridos; Mecânico especialista em telemetria; Programador de unidades de controles eletrônicos; Técnico em informática veicular.
  • Setor de alimentos e bebidas - Técnico em impressão de alimentos; Especialista em aplicações de TIC para rastreabilidade de alimentos; Especialista em aplicações de embalagens para alimentos.
  • Setor de construção civil - Integrador de sistema de automação predial; Técnico de construção seca; Técnico em automação predial; Gestor de logística de canteiro de obras; Instalador de sistema de automação predial
  • Setor têxtil e vestuário - Técnico de projetos de produtos de moda; Engenheiro em fibras têxteis; Designer de tecidos avançados
  • Setor de tecnologia da informação e comunicação - Analista de IoT (internet das coisas); Engenheiro de cibersegurança; Analista de segurança e defesa digital; Especialista em big data; Engenheiro de softwares
  • Setor de máquinas e ferramentas - Projetista para tecnologias 3D; Operador de High Speed Machine; Programador de ferramentas; Técnico de manutenção em automação
  • Setor químico e petroquímico - Técnico em análises químicas com especialização em análises instrumentais automatizadas; Técnico especialista no desenvolvimento de produtos poliméricos; Técnico especialista em reciclagem de produtos poliméricos; Especialista em técnicas de perfuração; Especialistas em sismologias e geofísica de poços; Especialistas para recuperação avançada de petróleo

 

Na Assembleia

  • O deputado estadual Marcos Martins (PT) lançou abaixo-assinado para barrar o PL 6.299/09, o “Pacote do Veneno”, que libera ainda mais o uso de agrotóxicos no país.
  • A Assembleia Legislativa de São Paulo analisa proposta que disponibiliza na internet uma lista com nomes, fotos e dados processuais de indivíduos condenados por cometerem crimes de violência contra a mulher. Pela medida, qualquer pessoa teria acesso a esse cadastro.
  • Proposta já aprovada permite aos presos em regime fechado ou semiaberto a indenizarem o Estado aos valores referentes ao período de seu aprisionamento. Todo o valor levantado será destinado ao Fundo Penitenciário do Estado de São Paulo.

 

Negócios no interior

  • A Valagro investiu 10 milhões de euros em uma fábrica de fertilizantes especiais em Pirassununga.
  • A Raízen Energia, joint venture entre Cosan e Shell, está negociando a aquisição da Usina Rio Pardo, de Avaré, pertencente ao grupo Zogbi.
  • O Google abriu inscrições para a segunda turma do seu programa Launchpad Accelerator São Paulo, que visa o auxílio e o suporte a startups paulistas que estão interessadas em desenvolver produtos e serviços em ramos específicos da tecnologia.

 

Religiosidade

580 municípios brasileiros – cerca de 10% do total – têm nome de santos ou fazem alguma referência a eles em sua denominação, como Santo, Santos, São, Santa, Aparecida e Nossa Senhora. O levantamento é da CNM (Confederação Nacional de Municípios). O Estado com mais municípios com nomenclatura religiosa é Minas Gerais, com 15% do total, seguido de São Paulo, com 10,2%, e do Rio Grande do Sul, com 9,7%.

 

Guardas municipais

A Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado da Câmara Federal aprovou projeto de lei que inclui as guardas municipais entre as instituições que podem compor a FNSP (Força Nacional de Segurança Pública). Os membros dessas guardas que integrarem a FNSP passariam a receber diárias, da mesma forma que os policiais dos Estados. 

 

Sem publicidade

A logomarca do governo federal junto às placas de obras e serviços de engenharia deve ser coberta durante o período eleitoral, que teve início dia 7 de julho.

Estilo do Site
  • Luz
  • Alto Contraste