Cotidiano

Conheça o país São Paulo

Somos 44,3 milhões de habitantes em uma área de 248,2 mil quilômetros quadrados. O Estado de São Paulo tem uma população maior que a da Austrália e do Canadá, num território equivalente ao do Reino Unido. Equivale a um quinto da população brasileira. O “país” Estado de São Paulo abriga o maior mercado consumidor do Brasil e os seus moradores têm uma renda 50% superior à média nacional. O PIB (Produto Interno Bruto) paulista, de R$ 2,06 trilhões (2017), corresponde a um terço do PIB brasileiro e propicia R$ 45,8 mil de renda per capita, que é maior que a dos demais estados e é superada apenas p

  • 26/01/2019 06:11
  • Contexto Paulista

Conheça o país São Paulo

Somos 44,3 milhões de habitantes em uma área de 248,2 mil quilômetros quadrados. O Estado de São Paulo tem uma população maior que a da Austrália e do Canadá, num território equivalente ao do Reino Unido. Equivale a um quinto da população brasileira. O “país” Estado de São Paulo abriga o maior mercado consumidor do Brasil e os seus moradores têm uma renda 50% superior à média nacional. O PIB (Produto Interno Bruto) paulista, de R$ 2,06 trilhões (2017), corresponde a um terço do PIB brasileiro e propicia R$ 45,8 mil de renda per capita, que é maior que a dos demais estados e é superada apenas pela do Distrito Federal. Se fosse um país, a economia paulista seria hoje a 21ª do mundo, à frente, por exemplo, da Argentina (22º lugar) e logo atrás da Arábia Saudita e Suíça (19º e 20º lugares, respectivamente).

 

Economia integrada

Diversidade, porte, complexidade - essas são algumas características associadas ao Estado de São Paulo pela Fundação Seade em trabalho disponibilizado em seu site nesta quarta-feira, intitulado “Conheça São Paulo”. O levantamento tem o objetivo de compilar os dados econômicos e demográficos que mostram uma economia integrada voltada para a produção em atividades de tecnologia e conhecimento na indústria, agropecuária e segmento de serviços. Ainda na parte econômica, há dados e gráficos comparativos do PIB de São Paulo com outros estados e países, informações sobre produção agrícola e industrial e dados de exportações.

 

Grande produtor

O Estado de São Paulo é o maior produtor brasileiro de laranja (76,5% do total do país), cana-de-açúcar (59,4%) e borracha - látex coagulado (65,7%). Concentra também a fabricação de açúcar (63,7% do país), etanol (47,5%) e autoveículos (46,5%).

 

Consumo

De acordo com o IPC (Índice de Potencial de Consumo) Marketing, a população do Estado de São Paulo concentra mais de R$ 1 trilhão em potencial de consumo. Esse é o dinheiro estimado a ser gasto em alimentação, habitação, transporte, saúde, vestuário e educação. A maior parcela desse volume (53,4%) está concentrada no interior paulista e litoral, ante 46,6% da capital e os demais 38 municípios da Região Metropolitana de São Paulo.

 

Petróleo bombando

O Estado de São Paulo tem uma participação crescente na matriz energética nacional. Com a exploração do pré-sal na Bacia de Santos, cresceu de forma significativa a produção de petróleo e gás natural no Estado em terra e mar. Em barris de petróleo, a produção de petróleo paulista subiu de 5,2 milhões em 2010 para 120 milhões em 2017, segundo a ANP (Agência Nacional de Petróleo). No mesmo período, o gás natural saltou de 342 milhões de metros cúbicos para 6,8 bilhões de m³.

 

Indústria tecnológica avançada

As atividades de alta e média-alta intensidade tecnológica respondem por mais da metade (aproximadamente 56%) do valor da transformação industrial paulista. A participação do Estado na fabricação brasileira de produtos classificados nesses dois grupos é superior a 45%. Na área de farmoquímicos e farmacêuticos, por exemplo, a participação paulista na produção nacional chega a 70%. No setor de fabricação aeronaves e outros equipamentos de transporte, veículos automotores, reboques e carrocerias, e máquinas e equipamentos, a participação do Estado na produção do país supera os 50%.

 

Regiões

A Fundação Seade (Sistema Estadual de Análise de Dados) destaca que a atividade econômica no Estado concentra-se principalmente ao longo dos eixos das rodovias Anhanguera, Bandeirantes e Dutra (com destaque para Jundiaí, Campinas, Americana, Rio Claro, São Carlos, Ribeirão Preto e Franca, entre outras), nos polos de Santos, Sorocaba e Piracicaba, e também nos centros regionais mais afastados da Região Metropolitana de São Paulo, com destaque para Bauru, Araçatuba, Presidente Prudente e São José do Rio Preto.

 

Empregos ecléticos

No cenário nacional, o Estado de São Paulo possui a maior proporção de mulheres no mercado de trabalho e o maior número de postos de trabalho que exigem alta qualificação, que fomentam um mercado consumidor exigente.

 

Exportações

As exportações paulistas equivalem a 23% do total brasileiro. O agronegócio é responsável por 37% das vendas externas do Estado, com grande peso de produtos do complexo sucroalcooleiro, e seguido de carnes, sucos, produtos florestais e complexo soja. Os Estados Unidos são os maiores compradores de produtos paulistas, seguindo-se Argentina e China. 

 

Expectativa de vida em alta

A vida média da população paulista aumentou mais de nove anos nas últimas quatro décadas. A expectativa saltou de 63,3 anos para os homens e 70 para as mulheres, em 1980, para 73,1 e 79,3, respectivamente, em 2017.

 

Projeção demográfica

Atualmente, a faixa da população de 0 a 14 anos de idade corresponde a 19% dos residentes no Estado. Com a tendência de envelhecimento da população e a queda na taxa de natalidade, esse percentual vai diminuir, devendo chegar a 14% em 2050, ano em que 77% da população do Estado de São Paulo estará concentrada em 85 municípios com mais de 100 mil habitantes, de acordo com a Fundação Seade. A faixa com 65 anos de idade ou mais deverá dobrar sua participação no total de residentes do Estado nas próximas três décadas.