AI Presidente Epitácio - Serviço municipal desenvolve projeto terapêutico singular individual

Foto: AI Presidente Epitácio - Serviço municipal desenvolve projeto terapêutico singular individual

PRESIDENTE EPITÁCIO

Com foco na humanização, Caps atende 620 pacientes

Para Saúde, unidade preencheu uma importante lacuna assistencial na atenção aos usuários com transtornos mentais e com vícios em álcool e drogas

  • 03/09/2019 16:47
  • DA REDAÇÃO

Oferecer oportunidade de tratamento diferenciado para que pessoas portadoras de transtornos mentais e com vícios em álcool e outras drogas tenham uma vida mais digna, livre e independente, longe dos hospitais psiquiátricos, é um dos principais objetivos do Caps (Centro de Atendimento Psicossocial) de Presidente Epitácio. Desde 25 de maio de 2017, a unidade atua no município como a principal porta de entrada para o atendimento na área de saúde mental, atendendo atualmente 620 pacientes.

O Caps é especializado no tratamento e reinserção social de pessoas com transtorno mental grave e persistente. O centro oferece atendimento interdisciplinar, composto por uma equipe multiprofissional que reúne médico, assistentes sociais, psicólogos, psiquiatras, entre outros especialistas.

Esta equipe avalia o quadro do paciente e indica o tratamento adequado para cada caso. A internação só é indicada quando esgotadas todas as possibilidades terapêuticas disponíveis no Caps, que também atua nos momentos de crise, nos estados agudos da dependência e de intenso sofrimento psíquico.

O secretário de saúde de Epitácio, Miquéias Alves, explica que a implantação do Caps preencheu uma importante lacuna assistencial na atenção aos usuários com transtornos mentais e necessidades decorrentes do consumo de álcool ou drogas e atenção aos familiares destes dependentes. “Isso muda a nossa forma de ser, pois vemos a dimensão da vida de outro jeito. O Caps resgata as pessoas. É uma segunda chance”, explica.

Com o fechamento de três hospitais psiquiátricos que atendiam à região de Presidente Prudente, os pacientes ficaram desassistidos, já que o cuidado era centrado na internação psiquiátrica como principal recurso da rede. O centro conta ainda com o voluntariado de professores de arte terapêutica, alfabetização, muay thai, natação, jardinagem e horta.

Segundo a prefeita de Epitácio, Cássia Furlan (PRB), o Caps oferece um serviço diferenciado à população no cuidado integral às demandas em saúde mental, desenvolvendo projeto terapêutico singular individual, numa construção conjunta em equipe, paciente, família e outros parceiros fundamentais para atender às necessidades de cada caso.

 “Atualmente, enfrentamos uma questão preocupante em relação à saúde mental infanto-juvenil. Muitos jovens com tentativas de suicídio, depressão de grau moderado e severo, bipolaridade, esquizofrenia. Para tanto, o Caps possui profissionais capacitados para atender essa demanda. Em caso de pacientes em situação de desestabilização severa, o mesmo é encaminhado ao serviço de urgência ou emergência do município e, então, conduzido para leito psiquiátrico no hospital de referência na região”, esclarece.

O Caps em Epitácio está localizado na Rua Manaus, 5-50, no Complexo de Saúde.