Com 509 casos de hepatite, HR promove Julho Amarelo

Em parceria com a saúde pública municipal, campanha conscientiza sobre a doença; número é referente a 2018

THIAGO MORELLO - Da Redação • 12/07/2018 07:17:00

Portelinha: "Tratamento pode ser realizado tanto na rede pública quanto privada". Foto: Arquivo

Ao longo de 2018, o HR (Hospital Regional) Doutor Domingos Leonardo Cerávolo de Presidente Prudente diagnosticou 509 casos de hepatite B e C. Pensando nisso e no número tido como “preocupante”, a unidade hospitalar, em parceria com a saúde pública municipal, promove a ação Julho Amarelo. A ideia durante esse período é fomentar a realização dos testes, além de mostrar a importância de um tratamento rápido e adequado, uma vez que os dois tipos mencionados são doenças crônicas.

O infectologista da unidade hospitalar, Alexandre Martins Portelinha Filho, reforça a essencialidade em realizar o teste. Aliás, ele lembra que a realização de campanhas é um dos pontos que justificam mais diagnósticos, o que faz com que a incidência fosse calculada. No entanto, “o número é considerado alto, mas esperado, já que temos muitas pessoas que têm o vírus e não sabem”, completa.

O que impulsiona para uma preocupação maior, pois os tipos B e C podem agir silenciosamente. Explicando melhor, a doença apresenta três tipos: o A, com a transmissão fecal/oral, que pode ser ainda maior pela falta de saneamento básico; o B, considerado uma DST (doença sexualmente transmissível); e o C, transmitido através do sangue, como, por exemplo: realização de tatuagens com agulhas usadas, uso de drogas injetáveis, uso de barbeadores com lâminas compartilhado, alicates de unha, entre outros, pontua o infectologista.

Em relação a esta última, aliás, a taxa de cura ultrapassa 95%, conforme lembrado por Portelinha, o que dá ainda mais força para o diagnóstico e intervenção rápida. “O tratamento pode ser realizado tanto na rede pública quanto privada. Hoje temos medicamentos com alta eficácia para tratamento das hepatites B e principalmente C”, pondera o médico. Ele não deixa de alertar que a conivência com a doença pode resultar em uma qualidade de vida ruim, inclusive levando à evolução para cirrose, câncer de fígado e até mesmo ao óbito.

Ações

Pensando nisso, mais testes serão disponibilizados durante a campanha Julho Amarelo. O responsável pelo programa DST/Aids - da rede municipal -, Jefferson Saviolo, ressalta que quando uma pessoa é detectada com a doença, a triagem é feita para o HR, com início de tratamento imediato. “Com toda certeza, o desconhecimento das formas de contagio da doença pode impulsionar para um número maior”, avalia.

Além da parceria com o HR, Jefferson promove que a o Programa DST/Aids estará com ações pontuais na Praça Nove de Julho, nos dias 17, 19, 24 e 26. “Serão trabalhos pontuais, com a disponibilização de testes rápidos, seguidos de aconselhamento, dicas e orientações”, expõe.

NÚMEROS

509

casos da doença foram diagnosticados pelo HR

95%

é a porcentagem estimada de cura da hepatite C

17, 19, 24 e 26

são os dias do mês com ações na Praça Nove de Julho

SERVIÇO

O Centro de Testagem e Aconselhamento de Presidente Prudente, onde pode ser feito o teste gratuitamente, está localizado na Avenida Coronel Marcondes, 2.357.

 

Estilo do Site
  • Luz
  • Alto Contraste