Circuito de Barco a Vela encerra hoje em Prudente

esporte

| GABRIEL BUOSI - Da Redação

Na manhã de ontem, a represa da Cidade da Criança, em Presidente Prudente, foi marcada pela prática de atividades físicas que são inusitadas na região. Isso porque, o Sesc Thermas promoveu a última etapa do Circuito Regional de Barco a Vela, uma das modalidades com maior número de medalhas em Olimpíadas, que passou ao todo por cinco cidades e desembarca pela primeira vez na programão de verão. A atividade segue hoje, das 10h às 12h e das 14h às 17h. O flutuador deslocável “Walk on Water” também atrai banhistas à represa.   

Conforme o monitor de esportes do Sesc Thermas, Daniel Yonashiro, trazer a modalidade pela primeira vez na programação é um grande desafio, já que estudos precisaram ser feitos em cidades da região e que poderiam participar do cronograma. “Vimos que inúmeros municípios possuem balneários ou são banhados por rios e, com isso, entendemos que há como incentivar o uso de atividades aquáticas para o esporte”, lembra.

 

Circuito regional

O barco a vela foi apresentado nos últimos dias nas cidades de Paraguaçu Paulista, seguiu para Presidente Epitácio, em seguida visitou Panorama, Presidente Bernardes e termina a ação em Presidente Prudente, com atividades ontem e hoje. O esporte é apresentado por Richard Andersen, mais conhecido como Dick, da Escola de Vela Dick Sail, e que desenvolve cursos de vela em várias modalidades e níveis na capital de São Paulo há 25 anos.

Segundo Dick, o incentivo do esporte na região é fundamental, já que são muitos os locais com água e condições climáticas importantes para a prática. Questionado sobre as habilidades necessárias para comandar um barco a vela, Richard esclarece que é preciso que haja vento no local, que a água tenha profundidade e o local seja de fácil acesso ao barco, como barracos em torno do balneário.

“Esses dias em que passamos pelas cidades foram interessantes demais. Fechamos o circuito com uma média de 500 pessoas que conheceram e se aproximara da modalidade, sendo 100 por município, e vejo que é crescente o interesse da população pelo esporte, já que elas aderiram e buscaram se informar sobre a ação que não é algo acessível para todos”, afirma Dick.

Vale lembrar que a vela tornou-se esporte olímpico nos Jogos de Paris, em 1900, com apenas três classes em disputa. Desde então, tem sido praticado em todas as edições, com exceção dos Jogos Olímpicos de 1904.

 

“Novidade incrível”

A pequena Luiza Ribeiro, 10 anos, estava na manhã de ontem na represa acompanhada da família e participou, ao todo, três vezes da atividade. Questionada sobre a modalidade, a estudante esclarece que já conhecia por fotos ou até mesmo pela internet, mas ressalta que esse foi o primeiro contato físico com o barco a velas. “Meu professor de Educação Física comentou com minha mãe que teria a vivência hoje e por isso resolvemos ver como seria”. Luiza diz que o barco é “super legal” e lembra ter vontade de praticar mais vezes o esporte.

Quem também se aventurou foi o produtor de vídeos, Antônio Raiher, 50 anos, que esteve presente para registrar o momento em imagens. Acompanhado do filho, Arthur, 17 anos, o produtor diz que sair da rotina e dos esportes convencionais foi o grande atrativo para a manhã divertida. “É muito diferente do que estamos acostumados. A população precisa saber mais sobre esses esportes e ter ainda mais acesso, pois o contato e a oportunidade que eles promovem com a natureza são fundamentais para qualquer ser humano”, acrescenta.

 

Walk on Water

Outra atividade que atraiu banhistas ao balneário da Cidade da Criança foi o flutuador deslocável, prática conhecida como WoW (Walk on Water) ou Caminhando sobre a Água. A espécie de prancha foi desenvolvida em 2012 pelo engenheiro civil, Wilson Menegucci Júnior, de Presidente Prudente, que apresenta o dispositivo aos munícipes, de graça.

De acordo com Wilson, a intervenção promove o fortalecimento de todo o corpo do praticante, que pode perder, inclusive, cerca de 130 calorias em 15 minutos com o flutuador, que pode atingir até 6 km/h. “É gratificante poder apresentar meu experimento e que tem se tornado um sucesso. O produto é moderno e totalmente integrado à natureza”, acrescenta. Ambas as atividade seguem hoje na represa, das 10h às 12h e das 14h às 17h.

 

Comente com o editor

Estilo do Site
  • Luz
  • Alto Contraste