RESISTÊNCIA Ciclista treina para ultramaratona

 11/08/2017  - PAULO TAROCO

A A A

A ciclista prudentina de MTB (mountain bike), Fabíola Freitas, segue os treinamentos para a competição mais almejada da temporada 2017. A ciclista participará da ultramaratona denominada “Pata de Onça”, marcada para ocorrer nos próximos dias 9 e 10 de setembro, em Nova Andradina (MS). A prova tem um percurso de 250 quilômetros, predominantemente planos, mas em um solo arenoso e com sucessivas lombadas, percorridos pelos ciclistas nos dias de prova. Mesmo apresentando tais desafios, “a competição é uma das mais tradicionais do país, conhecida pelas boas premiações. Por isso, a prova reúne participantes de todo o Brasil”, explica a ciclista.

Fabíola Freitas vai para a segunda participação na prova sul-mato-grossense. Na edição de 2016, a prudentina terminou o percurso na sexta posição, a um degrau de entrar no rol da premiação, devido a problemas com um dos pneus da bike. “Acredito que eu esteja indo mais bem preparada, tanto fisicamente, quanto diante de eventuais problemas com o equipamento, como um pneu furado. Estou indo para ficar entre as primeiras posições”, afirma.

Mesmo com foco direcionado à competição de Nova Andradina, a atleta prudentina ainda tem um compromisso na região antes do “Pata de Onça”. A atleta participará da quinta e última etapa da Copa ABD de ciclismo, marcada para o dia 20 de agosto, em Dracena. “Tenho usado competições regionais como essa de forma preparatória para a prova de Nova Andradina, pois ela exige sim uma preparação acima do normal. O atleta precisa estar bem treinado, seguindo corretamente todos os cuidados, como com a alimentação”, explica.

 

Resultados

O retrospecto recente é outro fator que oferece confiança e motivação durante o período de preparação de Fabíola Freitas para o “Pata de Onça”. No último domingo, a prudentina obteve o bicampeonato do ranking noroeste do Paraná. O feito foi ratificado após a primeira colocação na quinta e última etapa da temporada, realizada em Marialva (PR).

A ciclista já havia vencido duas das quatro etapas anteriores, e ficado em segundo lugar nas outras duas. As etapas da região noroeste paranaense começaram em fevereiro, na prova de Maringá (PR). “Fiquei muito feliz e satisfeita com esse desempenho, não só pelo resultado. Cada uma dessas etapas é realizada em trajeto diferente, com dificuldades distintas. Nessa disputa, fui a única paulista a topar o desafio e consegui vencê-lo”, comenta.

O desafio paranaense, aceito e vencido pela prudentina, ganha ainda mais importância com a superação apresentada por ela após a terceira etapa. Em Paysandu (PR), a ciclista teve uma queda, que resultou em dores no ombro no decorrer da temporada. As dores incomodaram, mas não comprometeram o desempenho da ciclista nas demais etapas.

Neste ano, Fabíola Freitas ficou fora da 61ª edição dos Jogos Regionais, onde não representou Presidente Prudente por falta de patrocínios. Entretanto, ela obteve apoio para competir por competições individuais. Com base nesse apoio e na motivação adquirida no decorrer da carreira como atleta, a prudentina já traça os planos para a sequência da temporada e também em 2018.

Ainda neste ano, Fabíola Freitas pretende participar das duas etapas da prova Luciano Pagliarini, outra competição tradicional da modalidade no país. A primeira etapa será em outubro, em Londrina (PR), e a segunda etapa em novembro, em Maringá (PR). Em 2018, um dos focos será a participação na prova Ravelli, também tradicional na modalidade no Brasil. A prova divide etapas realizadas nos Estados de Minas Gerais e São Paulo.

 

SAIBA MAIS

Para participar das disputas do MTB pelo país, Fabíola Freitas conta com o apoio dado em Prudente pelo Grupo Matsuda, EcoStore Produtos Naturais, Le Bici Bike Shop, FisiOne Fisioterapia, Concessionária Lumière e CalEnglish Escola de Inglês.

Comentário