José Reis - Iniciativa possibilitará substituir telhas, revestir paredes e trocar pisos da unidade

Foto: José Reis - Iniciativa possibilitará substituir telhas, revestir paredes e trocar pisos da unidade

ATENDIMENTO MÉDICO

Centro de triagem: segunda chance aos animais silvestres

Cetas deve ser concluído em 90 dias e fará parte do Hospital Veterinário da Cidade da Criança

  • 05/10/2019 04:00
  • GABRIEL BUOSI - Da Redação

Com a intenção de oferecer atendimento médico veterinário aos animais resgatados pela Cart (Concessionária Auto Raposo Tavares), teve início na última semana uma reforma completa do Hospital Veterinário da Cidade da Criança de Presidente Prudente. Conforme informações da Prefeitura, a implantação do Cetas (Centro de Triagem de Animais Silvestres) tem investimento de R$ 253 mil, feito pela concessionária, entre a reforma e aquisição de equipamentos.

“A reforma chegou em boa hora, pois a estrutura e os equipamentos do hospital não estavam mais aptos aos atendimentos e serviços prestados no local”, informou o secretário municipal de Turismo, Paulo Silvio Sanches, sobre a importância da iniciativa, que possibilitará a substituição das telhas antigas por novas,  aplicação de revestimento nas paredes, troca de piso,  pintura interna e externa, novos equipamentos e demais benfeitorias.

Ainda de acordo com o secretário, a previsão para o encerramento das obras é de 60 dias, e para o início dos atendimentos do Cetas em torno de 90 dias. Sobre os R$ 253 mil, ele ressalta que R$ 223 mil são destinados à reforma e os outros R$ 30 mil para a compra dos equipamentos. Atualmente, 16 profissionais atuam no local, mas será necessária a contratação de demais especialistas.

“A triagem será feita como sempre foi. Quando o animal chega ao hospital, ele recebe todos os cuidados necessários, após sua recuperação, aquele que estiver apto a voltar para a natureza será entregue ao seu habitat natural”, informa Paulo. Já aqueles que não tiverem condições, devem receber cuidados na unidade, sendo que muitos podem ser transferidos para o Zoológico da Cidade da Criança, todos registrados.

SÉRIE DE INICIATIVAS 

DA CONCESSIONÁRIA

A Cart informou que este é um trabalho que já vem sendo feito nos últimos 10 anos, visando à mitigação de atropelamento de animais nas estradas, além de ressaltar que a concessionária, nos 834 quilômetros de rodovias administradas, conta com 150 passagens de fauna e 90 quilômetros de alambrado de condução de fauna para impedir que os animais adentrem na rodovia.

Em nível de informação, expõe ainda que em um trecho de 71 quilômetros, entre Maracaí e Regente Feijó, foi registrada a redução de 72% do índice de atropelamento de animais, mesmo com a duplicação da pista e aumento de VDM (volume diário médio de veículos). Se forem considerados apenas os hotspots - pontos críticos de atropelamento - desse segmento, o índice de redução sobe para 86%. “A concessionária destaca, ainda, que quatro hotspots tratados tiveram 100% de aproveitamento, ou seja, não houve mais atropelamento de animais nesses locais”.