SAÚDE FEMININA

Carreta “Mulheres de Peito” percorre região, em novembro

Martinópolis, Presidente Venceslau e Rancharia são as cidades que receberão o efetivo ao longo do mês; governador João Dória (PSDB) anunciou aumento no número de veículos

  • 01/11/2019 14:03
  • THIAGO MORELLO - Da Redação

O décimo mês do ano já acabou, momento lembrado pelo Outubro Rosa, destinado à prevenção do câncer de mama, mas cuidar da saúde nunca é demais. Pensando nisso, as carretas itinerantes do programa “Mulheres de Peito” vão percorrer cidades da região neste mês de novembro. Ao todo, serão três: Martinópolis, Presidente Venceslau e Rancharia.

Conforme a programação do Governo do Estado, a primeiro município a receber é Rancharia, entre os dias 11 e 16. Em seguida, o veículo estacionará em Presidente Venceslau, do dia 18 ao dia 23. E, por fim, Martinópolis recebe o programa entre 25 e 30 de novembro. Ao longo do mês, outras cidades do estado também participarão.

Vale lembrar que as carretas funcionam em parceria com a Fundação Instituto de Pesquisa e Estudo de Diagnóstico por Imagem, responsável por fornecer equipamentos para auxilio de diagnóstico a diversos hospitais estaduais. Cabe ao parceiro, ainda, disponibilizar uma equipe multidisciplinar composta por técnicos em radiologia, profissionais de enfermagem, funcionários administrativos e um médico ultrassonografista.

Para mulheres de 50 a 69 anos, não há necessidade de pedido médico de mamografia para realização do exame nas unidades móveis - basta levar RG e cartão SUS. Pacientes fora dessa faixa etária também poderão fazer os exames, desde que tenham pedido médico emitido pela rede pública ou particular, cartão SUS e RG.

Caso sejam detectadas alterações no exame ou suspeitas de câncer, a paciente será encaminhada a um serviço de referência do SUS para fazer exames complementares, acompanhamento ou tratamento, conforme as particularidades de cada paciente.

 

NOVAS UNIDADES

O governador João Doria (PSDB) e o Secretário de Estado da Saúde, José Henrique Germann, anunciaram, na manhã de hoje, quatro novas carretas itinerantes para o programa, que oferece mamografias gratuitas e sem necessidade de pedido médico para mulheres de 50 a 69 anos. E agora, com um total de oito carretas circulando pelos municípios de São Paulo, as carretas terão custo anual de R$ 19 milhões, sendo R$ 2,3 milhões por unidade.

Cada unidade tem 15 metros de comprimento, 4,1 metros de altura e, quando abertas, 4,9 metros de largura. Além do mamógrafo, são equipadas com aparelho ultrassom, conversor de imagens analógicas em digitais, impressoras, antenas de satélite, computadores, mobiliários e sanitários.

 

SALDO

Até o momento, em 2019, as carretas percorreram 63 municípios e realizaram 33,4 mil mamografias, 398 ultrassonografias, 17 biópsias e encaminhou 27 mulheres para continuidade do tratamento em unidades estaduais de saúde.  

Desde o início do programa, em 2014, até o momento, as carretas já percorreram mais de 300 localidades, com a realização de mais de 215,6 mil mamografias, 7,4 mil ultrassonografias, 749 biópsias e encaminhamento de 2.073 mulheres para continuidade da assistência especializada em unidades estaduais.

 

NOVA LOGÍSTICA

Para atender mais municípios, a partir deste mês, o sistema de atendimento será aprimorado. Em cidades menores, a carreta atenderá por até sete dias e, nas maiores, por um período de 15 dias ou mais. A nova estratégia foi definida para melhor atender as pacientes em todo o estado e aumentar o alcance do projeto.

Os exames de mamografia são realizados de segunda à sexta-feira, das 9h à 18h, e aos sábados, das 9h às 13h, exceto feriados. As imagens captadas pelos mamógrafos são encaminhadas para o Serviço Estadual de Diagnóstico por Imagem, serviço da Secretaria que emite laudos à distância, na capital.

  

SAIBA MAIS

Mulheres com idade entre 50 e 69 anos e que estão há mais de dois anos sem realizar mamografias também podem marcar os exames sem necessidade de pedido médico, gratuitamente, pela central telefônica do programa. Para fazer o agendamento, basta telefonar para 0800-779-0000. O serviço telefônico está disponível de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. Neste caso, os exames não serão realizados nas carretas, e sim em um dos 200 serviços com mamógrafo do SUS paulista. O 0800 é uma iniciativa complementar às carretas-itinerantes, que tem como objetivo rastrear ativamente o câncer de mama e incentivar a realização de exames preventivos para detecção da doença.