Capacitação reúne gestores municipais no Sesc

Objetivo foi mostrar a importância da promoção de eventos esportivos durante todo o ano, não apenas em 30 de maio

JULHIA MARQUETI - Especial para O Imparcial • 12/04/2018 21:35:48

Atividade contou com a presença de gestores municipais da região. Foto: Marcio Oliveira

Na busca por sensibilizar os gestores municipais a entender que é preciso educar a população das cidades a praticar atividades físicas regularmente, o professor doutor Antônio Carlos Bramante, especializado na área do lazer, propôs na tarde de ontem, no Sesc (Serviço Social do Comércio) Thermas, em Presidente Prudente, um debate sobre o atual momento do Brasil, incluindo a área esportiva e de lazer. O projeto faz parte do Dia do Desafio, mas o objetivo do profissional foi mostrar a importância de não fazer atividade física apenas no dia 30 de maio, mas sim oferecer cultura, teatro, música e esporte durante todo o ano.

Segundo Antônio Bramante, o país passa por um momento onde pode se dizer que é uma década perdida. “Tivemos dez anos, do Pan-Americano, no Rio, em 2007, até as Olímpiadas de 2016, onde nunca falamos tanto em esporte, mas infelizmente, isso não se traduziu em políticas públicas duradouras. Se avançamos na tecnologia e equipamentos, temos um legado menor em relação as políticas públicas do Estado em relação a população”, explica.

Colocando o lazer como um dos direitos do cidadão, o professor cita que o objetivo dele é de incentivar cada gestor que ali estava em transformar a realidade. “Temos um longo caminho a seguir, apesar de termos congressos na área, periódicos e tudo mais, sempre acho que podemos fazer além. O nosso projeto tem que ser a longo ou médio prazo e nunca alguma coisa que aconteça de um dia para o outro”, conta.

Sobre o evento da tarde de ontem, o profissional classificou o envolvimento dos participantes como “excelente” e enxerga que tem a possibilidade de apresentar atividades além do Dia do Desafio. “Aproveitar isso, o dia, para fazer outros eventos mensais, semanais, onde a população possa ter um conjunto de ofertas que atenda a demanda”, incentiva. Sobre a demanda, o professor cita outro problema que normalmente acontece, o fato de não reconhecer quem são os utilizadores. “Nós não temos esse estudo, mas temos que mapear, ter diálogo com aquele que vai participar do que acontece na cidade. Prestar atenção no que estamos apresentando de música, teatro e cultura para todos”, enfatiza.

Grande valor

Para Maria Angélica Lopes Freitas, que trabalha com lazer há 28 anos e atualmente é uma das secretárias da Semepp (Secretaria de Esportes de Presidente Prudente), o curso foi de grande valor. ”Ele falou sobre a política pública, ter noção de como trabalhamos no dia a dia e é sempre bem vinda uma pessoa como ele, de nível intelectual e aprendizado elevados”, comenta. Entre todas as dicas, a prudentina conta que algumas foram mais marcantes. “Como usar as escolas, tanto municipais quanto particulares, conhecer a população que temos. Ele nos deu um leque muito grande de olhares ao nosso redor”, declara.

Com quase 150 pessoas presentes, Daniel Yonashiro, programador de esportes do Sesc, classificou o evento como “muito bom”. Com o objetivo de discutir as boas práticas do esporte, a vontade é que a comunidade dê uma boa resposta para isso. “Com estes debates, o comprometimento da cidade vai ser mais ativo”, afirma. Segundo ele, Prudente participa de forma muito intensa do Dia do Desafio. “Muita gente abraça a ideia e quem ganha é a população”, destaca.

Estilo do Site
  • Luz
  • Alto Contraste