Sexta-Feira . 22 Fevereiro . 2019
Atenção especial

Calor requer maior hidratação, diz especialista

Água de coco ganha destaque nos pedidos e nutricionista lembra que cuidados são necessários para evitar desidratação no verão

Marcio Oliveira - Rosenez e Alcir, após caminhada, optaram pela água de coco para a hidratação Marcio Oliveira - Rosenez e Alcir, após caminhada, optaram pela água de coco para a hidratação

As temperaturas na região oeste do Estado de São Paulo, assim como ocorrem em praticamente todo o país, têm ultrapassado a marca dos 30 graus facilmente e a sensação térmica, por causa disso, traz a sensação de que estamos vivendo em uma verdadeira estufa. Não é difícil hoje, mais do que nunca, encontrar moradores de Presidente Prudente, por exemplo, que reservam parte do seu dia para se deliciar com uma boa água de coco, no Parque do Povo, após uma caminhada – que requer esforço e sacrifício dos amantes do esporte diante desse calor todo. A nutricionista Patrícia Magurno, no entanto, lembra que hidratar-se no verão é indispensável. “O calor requer um cuidado ainda mais especial com nosso corpo. A água de coco é uma boa para manter-se refrescado”.

A especialista lembra que é comum encontrar pessoas com desidratação no verão, já que se o consumo de água não atingir o limite mínimo de 2 a 3 litros ao dia, há uma possibilidade maior de queda na pressão, o que traz mal-estar. “A água de coco é ótima, pois ela ajuda a reter um pouco da água do corpo, o que consequentemente nos mantém hidratados”, informa. Ela deixa um alerta para que os pais não se esqueçam de ter uma atenção especial junto às crianças, o que é comum de ocorrer. “Vale destacar também o consumo de frutas como melancia, águas aromatizadas e chás gelados”.

A enfermeira Rosenez de Jesus Oliveira caminhava com a família no Parque do Povo e foi abordada pela reportagem no momento em que parava em um dos quiosques do local para pedir a “queridinha” água de coco. Com a meta de praticar exercícios físicos pelo menos três vezes na semana, ela ressalta que manter a qualidade de vida é o foco. “Com a idade, o corpo precisa de atividades, senão você começa a sentir dores. Assim, eu tento tirar um pouco do estresse do dia a dia nos exercícios”. Sobre hidratação, ela ressalta que durante a caminhada sentiu a boca seca, o que a fez entender que o corpo “exigia” uma parada para o abastecimento.

O corretor de seguros, Alcir Reinado de Oliveira, afirma que gostaria de estar ativo nas atividades físicas diariamente, o que não é possível, infelizmente, por causa da falta de administração do tempo. “Gosto de futebol, caminhada e adoraria poder pedalar mais de bicicleta. De qualquer forma, procuro ficar pelo menos 40 minutos em alguma atividade e esse hábito, aliado à hidratação, só me faz bem”. Ele, é claro, não dispensou também o consumo da água de coco.