Beisebol da Acae perde título da chave bronze

Após muitos erros, equipe de PP é derrotada por virada e ouro da competição vai para Atibaia; jogos ocorreram no fim de semana

JULHIA MARQUETI • 11/06/2018 17:56:51

Durante o sábado e domingo, desde às 8h, a equipe de beisebol Acae/Hinomoto/Semepp (Secretaria Municipal de Esportes de Presidente Prudente) participou da 23ª Taça Brasil Pré-Infantil. Os jogos, que foram disputados no Clube de Campo da Acae (Associação Cultural, Agrícola e Esportiva), marcaram um grande número de erros do time da casa e a desclassificação precoce da disputa pela chave ouro, ao ser derrotado na primeira partida pela equipe do Blue Jays, por 10 a 5. Sendo assim, permaneceram na competição pela busca do título na chave bronze.

Conseguindo bons resultados diante do Naviraí, por 10 a 1, e do Gecebs, por 10 a 3, a Acae foi surpreendida na partida seguinte. No jogo contra o Marília, substituições foram feitas e a partida que permaneceu por bom tempo em 5 a 2 para a equipe da casa recebeu a virada por 6 a 5, eliminando os prudentinos. Mas, nem tudo foi por água abaixo, e Prudente recebeu o prêmio de destaque da equipe, com o arremessador Pedro Henrique Canhin de Oliveira Franco.

 

Tivemos uma boa evolução e chance de vencer os dois jogos perdidos por erros. Mas ressalto o desempenho técnico, psicológico e físico da maioria da nossa equipe

Paulo Yamane

técnico de beisebol

 

Após os erros que ocorreram durante os jogos, o treinador da equipe, Paulo Yamane, colocou como necessários os jovens atletas passarem por estas experiências. “Com muita disposição, os atletas de 8 a 10 anos vieram para esta competição, procurando mostrar o melhor, mas muitas vezes nesta categoria, as dificuldades ocorrem para serem corrigidas pelos técnicos, sem exaltar na cobrança já que são principiantes”, enfatiza. Segundo ele, o time prudentino teve chances de vencer as duas partidas em que foi derrotado, e por isso, ressalta pontos que foram positivos nos jogos para o crescimento da equipe. “Tivemos uma boa evolução e chance de vencer os dois jogos perdidos por erros. Mas ressalto o desempenho técnico, psicológico e físico da maioria da nossa equipe, digo que corresponderam porque atletas conseguiram também fazer boas jogadas na defesa e teve evolução no ataque”, destaca.

Com grande número de torcedores presentes, o apoio chamou a atenção dos jogadores e comissão técnica, além do bom jogo diante da equipe de Marília (SP), campeã do último evento da CBBS (Confederação Brasileira de Beisebol e Softbol). “Conseguimos jogar de igual para igual e isso foi pra nós muito importante, em todos os sentidos, para evoluirmos cada vez mais que as equipes adversárias, corrigindo nossas deficiências e aproveitando grande apoio dos pais e responsáveis”, destaca.

 

 

 

 

 

 

 

Estilo do Site
  • Luz
  • Alto Contraste