Bauru inova com centro de tecnologias assistivas

  • 19/06/2019 08:55
  • Contexto Paulista

Bauru acaba de ingressar firme na rota da inovação empreendedora paulista com a criação de um inédito Centro de Tecnologias Assistivas. Trata-se de um polo que desenvolverá serviços e tecnologias voltados a pessoas com deficiência, em parceria com a prefeitura e participação de empresas locais. O lançamento do projeto se deu na cidade este mês com a presença do ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Marcos Pontes, que é natural de Bauru. "Vamos desenvolver empresas, serviços e produtos para pessoas com deficiências”, confirmou Pontes, de acordo com o Jornal da Cidade, da Rede APJ. “Por enquanto, será o único do País”, fez questão de ressaltar. “Vamos trabalhar em rede com entidades". A ideia consiste basicamente em uma unidade com uma incubadora de startups, um escritório de gerenciamento de projetos e outro de patentes. O projeto está sob análise na área jurídica do Ministério.

Tecnologia aplicada

Centro parecido foi criado em Campina Grande (PB) para produtos ligados à água e ao abastecimento. "Bauru terá área de tecnologias assistivas, procurando integrar todas as tecnologias, com o desenvolvimento de startups e incubadora de empresas economicamente viáveis", disse o ministro. Segundo ele, o centro que será desenvolvido em Bauru deverá se transformar em referência nacional ao dar um salto de qualidade em produtos do segmento.

“Centrinho”

Como exemplo, Bauru é sede do “Centrinho”, como é conhecido o Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais da Universidade de São Paulo, que oferece tratamentos especializados em anomalias craniofaciais e deficiências auditivas. O “Centrinho” é reconhecido como hospital universitário de ensino pelos Ministérios da Saúde e da Educação, com projeção no cenário científico nacional e internacional.

Unesp

Como parte da nova estratégia de inovação na cidade, a Universidade Estadual de São Paulo (Unesp) aderiu ao recém criado Conselho Municipal de Ciência, Tecnologia e Inovação de Bauru. O conselho definirá políticas públicas sobre inovação no município. “Bauru vai ser uma referência com o tempo em tecnologia. Vamos poder exportar essa tecnologia produzida aqui para outras cidades. Estamos em um momento, agora, de desenhar a tecnologia que vai ser produzida em Bauru para que possa servir de exemplo para o País", ressaltou na ocasião o prefeito de Bauru, Clodoaldo Gazzetta.

Referência

Já a secretária de Desenvolvimento Econômico, Turismo e Renda, Aline Fogolin, destacou que a cidade passa a ter, agora, um braço técnico operacional importante para atrelar a ciência e a inovação às universidades, instituições e organizações, “criando um ambiente favorável para desenvolvimento de pesquisas e projetos de inovação".

Destaque

O Estado possui uma das melhores estruturas de pesquisa e desenvolvimento da América Latina, que se expressa por meio de uma rede de parques tecnológicos. A agência InvestSP, ligada ao governo estadual, salienta que o Estado de São Paulo tem atraído empresas em razão do peso cada vez maior que a inovação vem assumindo como diferencial decisivo no mercado global.

Parques tecnológicos

Os parques tecnológicos oferecem oportunidades para as empresas transformarem pesquisa em produto, tornando-as mais competitivas. Ao todo, são 28 parques tecnológicos no Estado. Treze deles obtiveram credenciamento definitivo e nove estão em operação: São José dos Campos (PqTec), Sorocaba (Empts), Ribeirão Preto (Supera), Piracicaba, Botucatu, CPqD - Campinas, Technopark – Campinas, Parque Científico e Tecnológico da Unicamp (Campinas) e a Fundação Parque Tecnológico de São Carlos (ParqTec).

Outros parques

Estão em obras o Parque Tecnológico de Santos, o Parque Tecnológico de São José do Rio Preto e o Centro de Tecnologia da Informação Renato Archer, de Campinas. O projeto para o Parque Tecnológico de Santo André recebeu credenciamento. Estão em processo de credenciamento: Parque Tecnológico da Univap (São José dos Campos) – em operação; Parque EcoTecnológico Damha (São Carlos), em obras; Parque Tecnológico de Barretos – em obras; Parque Tecnológico de São Paulo – (Jaguaré) – em obras; Parque Tecnológico de São Paulo – (Zona Leste) - em projeto; Parque Tecnológico de Araçatuba – em projeto; Parque Tecnológico de Campinas – Ciatec – em projeto.

 Em negociação

Além disso, há ainda os seguintes parques com credenciamento em negociação: Centro de Inovação Tecnológica de Guarulhos; Centro de Inovação Tecnológica de Jundiaí; e os parques tecnológicos de Rio Claro, Americana, Santa Bárbara d’Oeste, Grande ABC, Pirassununga e Bauru.