Em Prudente Bancos de sangue têm queda de 30% durante férias

 14/01/2018  - IVE CAROLINE - Da Redação

A A A

O número de doações de sangue em Presidente Prudente tem preocupado os hemocentros de hospitais da cidade. Em função do período de férias, os bancos de sangue apresentaram queda de 30% do que é esperado mensalmente pelo HR (Hospital Regional) Doutor Domingos Leonardo Cerávolo e pela Santa Casa de Misericórdia, segundo as assessorias de imprensa das instituições, que pedem conscientização da população como forma de salvar e garantir a manutenção da vida das pessoas que necessitam de transfusões.

Segundo ambas as unidades, durante os meses de dezembro e janeiro aumentam as probabilidades de acidentes, porém diminui o fluxo de doadores e “isto gera grande preocupação”.  Na cidade, os hemocentros informaram que a meta é de doações é de 900 a 1 mil bolsas por mês, mas neste período o máximo alcançado é de 600 bolsas de sangue.

Fato confirmado pelo médico hematologista responsável pelo Banco de Sangue do HR, José Antonio Bressa. Conforme o especialista, muitos utilizam esta época do ano para viajar e aproveitar o período de festas e, por este motivo, é necessário conscientizar a doação periódica e não somente em situações emergenciais.

“Infelizmente, aqui na região, nós ainda não conseguimos estabelecer a cultura da doação de sangue. A maioria dos doadores são o que chamamos de ‘reposição’, ou seja, aqueles que doam caso um parente ou amigo próximo necessite. Estas pessoas ocupam quase 60% das bolsas de sangue do hemocentro. Temos que pensar que muitas pessoas estão precisando, sejam conhecidos ou não, e todos os tipos sanguíneos são muito importantes”, ressalta.

A operadora de telemarketing Leticia Rodrigues Damacena, 29 anos, é uma das que estão tentando fazer a diferença para reverter o quadro decrescente do número de doadores e realizou a doação de sangue pela primeira vez, mas garantiu que ação irá se tornar hábito a partir de agora. “Todos precisam e qualquer sangue é importante. É rápido e fácil, e todo mundo pode fazer seu papel como doador, basta ter boa vontade. Eu vim doar porque um amigo meu está precisando, mas percebi a importância que esta ação tem e vou ajudar sempre que puder”, pontua.

 

Requisitos

O doutor Bressa explica que a doação de sangue deve ser realizada com intervalo mínimo de 90 dias para homens e 120 dias para as mulheres. Assim, é possível doar sangue até quatro vezes por ano para os homens e três para as mulheres. Os intervalos são diferentes devido à reposição dos estoques de ferro, que nas mulheres é mais demorada por conta das perdas durante os ciclos menstruais. 

Para doar, é preciso ter entre 18 e 60 anos, pesar no mínimo 51 kg, ser saudável e estar descansado. Não é permitido doar quem: teve hepatite B ou C, malária ou sífilis; hemofílico; portador de doença de chagas; tem comportamento de risco para doenças transmissíveis pelo sangue; apresenta risco de ter sido exposto ao vírus da aids; fez cirurgia ou parto há 6 meses; teve gripe ou febre nos últimos 7 dias; tem anemia; portador de doenças em geral; tomou bebida alcoólica há 12 horas; ingeriu alimentos gordurosos 24 horas antes da doação.

 

Serviço

O Banco de Sangue do HR, localizado na Rua José Bongiovani, 1.297, Cidade Universitária, atende todos os dias, das 7h às 17h. Já na Santa Casa, o hemocentro atende de segunda a sexta, também das 7h às 17h, e aos sábados das 7h às 12h.

Comentário