CBBd - Enzo Anzai (2º atrás da dir. para a esq.) estreia pela seleção

Foto: CBBd - Enzo Anzai (2º atrás da dir. para a esq.) estreia pela seleção

Badminton prudentino ganha ouro no Equador

Feito este inédito, uma vez que o Brasil nunca conseguiu vencer o Peru; Enzo, poupado, entra em cena hoje

  • 21/11/2019 06:05
  • OSLAINE SILVA - Da Redação

Medalha de ouro para o badminton brasileiro no Sul-Americano, em Guayaquil, no Equador. “É a primeira vez que o Brasil consegue essa façanha na categoria sub-19. Nunca conseguia vencer o Peru! Esse resultado inédito só foi possível porque a seleção brasileira foi formada com sete atletas do clube Fonte de Campinas, cujo técnico, Rodrigo Ferreira, é o mesmo”, exaltou Edmilson Anzai, coordenador da modalidade da Semepp/Adoar, e pai do badmintonista Enzo Anzai, que começa suas disputas hoje pela seleção brasileira.

De acordo com Edmilson, na maratona de jogos por equipes sub-19, até a tarde de ontem, os brasileiros estavam invictos dentre as cinco seleções sul americanas. Ganhou do Equador por 5 a 0, da Argentina por 3 a 2, contra o Peru chegou a empatar, mas levou a melhor no confronto que terminou em 3 a 2, e bateu o Chile, que foi o último jogo, por 5 a 0. 

Ele destaca ainda que dentre as vitórias do Brasil na maratona de jogos, a Argentina não deu moleza em sua derrota. Pra se ter uma ideia do quão eletrizante foi na disputa individual feminina, o jogo bateu mais de uma hora nas quadras do coliseu Abel Jimenez.

“A seleção brasileira perdeu as duas primeiras disputas individuais [masculina e feminina]. Aí ganhou as três últimas partidas de duplas [masculina e feminina] e no desempate [mista]. Já está com uma medalha garantida pelo menos. O Enzo pediu para ser poupado nos primeiros jogos porque mal acabou os 83º Jogos Abertos do Interior, em Marília [SP], ele já viajou para o Equador. Chegou lá às 3h30 e os jogos iniciariam às 11h. Ou seja, não deu nem tempo para descansar da longa viagem”, explicou o coordenador. De acordo com Edmilson, os horários dos jogos ainda não haviam sido divulgados.

 

 

 

ÚLTIMAS DO AUTOR