Aula é enriquecida com presença de jornal impresso

  • 12/02/2019 05:48
  • O Imparcial na Escola

EM CARLOS ALBERTO DE ARRUDA CAMPOS

A Escola Municipal Carlos Alberto de Arruda Campos neste semestre, manteve o mesmo rodízio do jornal nas salas de aula, ficando entre os cinco dias da semana, dois dias sendo disponibilizados os exemplares do jornal para trabalho com o quinto ano, um para a sala do quarto, terceiro e um dia para a sala multisseriada do primeiro ano e segundo ano.

Pensar e agir

A professora Maria de Fátima Faustino Costa do 1° e 2° anos, relata que a partir do momento em que é inserido o jornal em sala, a aula é enriquecida, porque propicia aos alunos a possibilidade de pensar e agir por meio da leitura. O uso do jornal em sala de aula leva o aluno a desenvolver capacidade leitora e de compreensão, tendo condições futuras para realizar críticas, diante das informações da realidade social do mundo em que vive.

Leitura

Em sala de aula utiliza-se o jornal para trabalhar a leitura individual, compartilhada de notícias, anúncios, classificados, tirinhas, jogo dos sete erros, previsão do tempo sempre confeccionando cartazes em grupos de alunos com os assuntos abordados. Além dos alunos usarem o jornal em sala de aula, no final, eles levam o exemplar para casa, onde também seus familiares usufruem e desenvolvem a leitura.

Diversidade textual

A professora Alini Aparecida Ribeiro Lopes do 3º ano, diz que O Imparcial na sala do terceiro ano foi bem produtivo, porque este é um material que possui uma diversidade textual bem interessante para o trabalho pedagógico. O jornal foi utilizado em momentos de leitura pela professora onde eram selecionadas notícias. Também foram proporcionados aos alunos momentos de leitura em duplas e individuais, ora em leitura de texto previamente selecionado pela professora, ora em leitura selecionada pelos próprios alunos, de acordo com o seu interesse.

Aprendendo

Outra atividade realizada na sala do terceiro ano durante o semestre foi o trabalho de distinção entre notícia e reportagem. Inicialmente a professora explicou as diferenças, mostrando que a notícia é um texto que envolve um conteúdo mais factual, com informações que geralmente precisam ser divulgadas rapidamente. Explicou que é mais comum de ser encontrada em meios de comunicação de massa, como jornal, rádio e televisão. Frisou também que é um texto mais breve, com poucos parágrafos e que deve conter as informações essenciais, que deverão estar no lead da matéria (envolvendo as respostas às perguntas “O que? Como? Por quê? Onde? Quando? Quem?”).

Reportagem

Em relação à reportagem, a professora mencionou que é um tipo de texto com uma abordagem de maior conteúdo, que conta com os desdobramentos da notícia, podendo conter gráficos e imagens para ilustrar o texto. Em seguida, a professora deu um modelo e após, os alunos tiveram que localizar em duplas algumas notícias e reportagens do jornal, recortar e colar para expor a toda sala. Ao exporem a professora ia questionando se o lead da notícia respondia a todas as perguntas que ela havia mencionado.

Olhar “apurado”

Foi um trabalho bem produtivo, pois estimulou o olhar mais apurado dos alunos em relação aos textos jornalísticos. Outra tarefa realizada na sala do terceiro ano foi a leitura e discussão acerca do texto jornalístico sobre a Black Friday. A professora convidou alguns alunos à frente para iniciarem a leitura e concluiu, fazendo comentários sobre o tema. Questionou também se os alunos estavam acompanhando na TV e nos noticiários em geral este assunto e alguns mencionaram que sim.

Comentários

Houve comentários acerca da expectativa de maior movimentação do comércio na cidade e alertas sobre a questão de falsas propagandas. Em seguida, analisaram alguns folhetos de propaganda com valores promocionais de alguns produtos das lojas de um shopping da cidade. Esse trabalho trouxe bastante envolvimento dos alunos, pois puderam comparar valores já pagos pelos pais em promoções anteriores de roupas e valores descritos no folheto para a Black Friday deste ano.

Autonomia

A professora Cínthia Nunes Lufêgo do 4° e 5° anos, relatou que o jornal ajuda os alunos a desenvolver autonomia e também estimula o espírito crítico referente à construção da nossa sociedade por meio da reflexão das notícias lidas. Seu uso em sala de aula permite a chance de acesso ao recurso jornal, atuando como um estímulo ao prazer de ler, vinculando a realidade social e a concepção de alternativas para demonstração de atitudes cidadãs, por parte dos leitores, diante das informações por ele veiculadas.

Instrumento pedagógico

A ideia de utilizar o jornal como um instrumento pedagógico e levá-lo para dentro da sala de aula transforma-o em uma ferramenta prática para a motivação do ensino e forma cidadãos mais informados e participantes.  Estimular a comunicação e a interação do grupo, uma vez que é possível trabalhar diversos gêneros textuais. Nas turmas do 4° e 5° anos, sempre que temos a oportunidade de manusear o jornal, os alunos se revezam escolhendo a notícia que mais lhe agrada e lendo para a turma. Foi realizado também um trabalho mais específico, que neste semestre foram notícias e entrevista.

Entrevista

Na atividade de entrevista, o tema foi proclamação da República que foi trabalhado em sala de aula na forma de texto e interpretação, de forma que os alunos se apropriassem do conteúdo para realizar a entrevista. De acordo com o entendimento do texto trabalhado, os alunos ajudaram a professora a elaborar as questões que seriam realizadas durante a entrevista, pertinente ao tema desenvolvido. Os alunos puderam participar ativamente da entrevista com a professora de História da E. E João Alfredo da Silva, a Senhora Dirce Oliveira Marques, em um bate papo descontraído, onde conheceram um pouco mais sobre a vida da entrevistada e expuseram as questões por eles elaboradas, obtendo suas respectivas respostas. Os alunos tiveram a oportunidade de ver o fruto do seu trabalho publicado no jornal “O Imparcial”, podendo assim, experimentar os dois lados: o de quem produz e o de quem absorve o conteúdo do jornal.

Gênero

O trabalho com o gênero notícia iniciou sendo abordado com uma conversa em sala com as questões: Quem tem costume de ler jornais? Quem já leu uma notícia no jornal? Quais são as características desse texto?  Os alunos foram expondo seus conhecimentos prévios, então a professora apresentou aos alunos todas as características desse texto como: A fonte, título, imagem, assunto explicando o significado de cada uma.  Depois de trabalhadas todas as características do gênero os alunos, cada qual com seu jornal, puderam explorar o mesmo a fim de identificar uma notícia que lhe agradasse e ler para o restante da turma à frente da sala. Os alunos recortaram as notícias escolhidas, colando - as em cartazes, criando assim seu próprio jornal com as notícias que mais chamaram atenção. 

Diretora: Vanessa Angelina Oliveira Silva

Orientadora: Lucia Vidal Marins da Silva

ÚLTIMAS DO AUTOR

EM PADRE EMÍLIO BECKER

  • 16/04/2019 11:00

EM “DR. PEDRO FURQUIM”

  • 02/04/2019 10:00
O Imparcial na Escola

O Imparcial na Escola

O Imparcial na Escola é um programa socioeducativo, idealizado por esta folha, de responsabilidade social, com objetivos múltiplos dentro do campo da educação, com fomentos à leitura, à escrita, à criticidade, entre outros, aplicando o conteúdo deste diário em sala de aula de forma multidisciplinar e tratando de temas transversais: ética, cidadania, direitos e deveres.

PUBLICIDADE